FANDOM



Asclépio de Ofiúco (蛇遣い星座のアスクレピオス, Ofyukusu no Asukurepiosu?) fora um Cavaleiro lendário de status mítico que seria reverenciado como um Deus em todo o Santuário de Atena. No entanto, devido a sua ambição em realmente querer se tornar uma divindade, os deuses o mataram e apagaram todos os vestígios de sua existência. Entretanto, durante a Guerra Santa de Atena contra Hades no século XVIII, fora proclamado por suas cobras emissárias que ele ressurgiria no corpo de Odisseu a fim de obter a lealdade dos Cavaleiros de Ouro para dar inicio a sua vingança. Uma vez que sua ressurreição verdadeiramente acontece, é prenunciada que acontecerá a destruição o universo.

Etimologia

Asclépio (em grego: Ἀσκληπιός, transl. Asklēpiós) era um semideus, filho do deus Apolo e a mortal Corônis. Ele desenvolveu tal habilidade na medicina, que foi dito que poderia ser capaz até mesmo de ressuscitar os mortos. Muito ofendido por isso, Hades pediu a Zeus para matá-lo por violar a ordem natural das coisas, algo que o Senhor do Olimpo concordou. No entanto, como um tributo a sua pena, ele decidiu a colocá-lo no céu, rodeado por sua serpente, símbolo da vida renovada que teria como o Deus da Medicina (e que também dá origem ao mito da constelação de Ofiúco).

Características

Personalidade

De acordo com Shijima de Virgem e Cardinale de Peixes, Asclépio foi outrora verdadeiramente a pessoa mais bondosa, benevolente, sábia e heroica dentre todos os Cavaleiros de Ouro. Seus atos também eram vistos como os mais sublimes do que qualquer coisa e por causa de seu poder se capaz de curar todos os feridos que as pessoas em todo o Santuário o veneravam como um deus. No entanto, devido a ter em mãos todo esse poder e veneração, o Cavaleiro de Ofiúco acabou desenvolvendo um complexo de deus, acreditando que era seu direito se elevar acima de seu estado humano a fim de se tornar realmente uma divindade, o que o fez cair na arrogância. Isso, em última analise, fez com que os deuses, em sua ira, apagassem sua existência do conhecimento de todos.

Ao ressurgir em Odisseu, Asclépio mantêm alguns traços de seu receptáculo, sendo estoico, assombradamente calmo e estranhamente misericordioso, sendo que mesmo quando os Cavaleiros de Ouro se recusam a segui-lo, ele apenas os faz cair no sono a fim de que não fiquem em seu caminho para matar Atena. Entretanto, quando encontrou Abel de Gêmeos, Asclépio abertamente se recusou a dividir o mundo com o Cavaleiro quando o conquistasse e ao ser subestimado pelo geminiano, sem misericórdia expôs sua verdadeira forma e natureza ao "operá-lo".

Aparência

  • Olhos vermelhos de Ofiúco
  • Olhos amarelos de Ofiúco

Embora sua aparência geral ainda tenha que ser vista devido sua armadura lhe cobrir quase totalmente, quando estava sem ela, Asclépio era um homem de pele branca que usava um longo manto branco com mangas e capuz que lhe escondia toda sua face.

Ao ressurgir em Odisseu, Asclépio o fez aumentar o tamanho de seus cabelos a ponto de serem mais longos do que seu próprio corpo além de ficar muito mais alto do que no passado. Seus olhos também ficaram incomuns, tendo a esclera vermelho sangue inicialmente antes de voltar a ser branca e a iris amarelo ou rubro brilhante com fendas em suas pupilas como das cobras.

Histórico

Era Mitológica

Gold Saint Ofiuco

Asclépio sendo venerado

Durante uma época memorial, Asclépio, que protegia a Casa de Ofiúco no Santuário de Atena, seria o mais exaltado dentre os treze Cavaleiros de Ouro. Por causa de suas ações, após alcançar um poder equiparado ao divino e ter ganho a capacidade de curar as pessoas, desde as doentes quanto feridas, ele passou a ser adorado e venerado como um deus. No entanto, com o passar do tempo, a veneração empregada a ele em última análise, o levou a arrogância em acreditar que realmente deveria se tornar uma divindade.

Devido a tal atitude que ameaçava por em cheque a lealdade dos Cavaleiros para com Atena e até mesmo causar a destruição de todo o Santuário acabou provocando a ira dos deuses, que não só o expulsaram de lá como também apagaram todos os vestígios de sua existência e selaram nas ruínas de seu templo destruído sua armadura abaixo das Doze Casas[1]. De acordo com Shijima e Cardinale, Asclépio foi dado como morto desde aquela época e sua existência fora considerada apenas como uma lenda no Santuário.[2]

Século XVIII

Ressurreição

Durante a Guerra Santa contra Hades, após Suikyo de Garuda ser salvo na Casa de Virgem por Atena, ele fora teletransportado para o Jardim das Árvores Sala Gêmeas, onde tem uma visão em que havia duas pétalas escritas com seu próprio sangue formavam o número "13", a qual Shijima fica surpreendido por ser o lendário número.

Tempos depois, como um sinal de sua ressurreição, várias serpentes começam a aparecer em todo Santuário e ficam envolvidas em vários eventos:

  • Quando Dohko de Libra ia atacar Tenma de Pégaso e Shun de Andrômeda, uma serpente interrompeu sua ação.
  • Uma das serpentes atacou Ikki de Fênix no braço de sua armadura, mas acabou sendo facilmente morta. Nesta ocasião, Contador da Morte de Câncer, cheio de medo, o repreendeu, já que elas são vistas como um símbolo de alto respeito no Santuário.
  • Uma serpente mais clara aparece diante de Shion de Áries como um enviado e pede ao Cavaleiro para levá-lo para a cabeça de Atena, revelando também que Asclépio ira ressurgir em Odisseu, contando também os feitos do último.
  • As ruínas de seu templo se reestruturam dando forma novamente a Casa de Ofiúco. Isso acaba gerando uma série de eventos cataclísmicos no universo, incluindo um terremoto que abala todo o Santuário, sendo que a terra começa a desmoronar devido aos tremores intensos além do espaço temporal se alterar, ameaçando assim destruir todo o lugar. No céu, as órbitas das estrelas passaram a se mover. Posteriormente, os planetas, estrelas e galáxias começam a ser destruídos, sendo que no próprio espaço-tempo começam a aparecer fissuras.
  • A serpente Samael é responsável por picar Atena, Shijima e Cardinale e diz que a cura só pode ser obtida com o décimo terceiro Cavaleiro de Ouro em sua respectiva casa caso queiram sobreviver. Durante o acontecimento, o Cavaleiro de Peixes fica para trás para dar cobertura a fuga de seus aliados, acabando derrotado e mortalmente ferido.
  • Outras serpentes também invadem as Casas de Aquário e de Capricórnio, sendo mortas por Izo e Mystoria respectivamente.
Odisseu de Ofiúco

Asclépio ressurge em Odisseu

Chegado então o tempo de se reviver no corpo de Odisseu após seu templo se reerguer completamente, ao parar os eventos cataclísmicos que afetavam todo o Santuário, o cosmo de Asclépio lança em larga escala sua Hipnose Terapêutica sobre todo o lugar, fazendo com que todos caiam em um sono profundo, em especial os Cavaleiros de Ouro sobreviventes enquanto são curados. Após sua serpente primordial lhe levar sua armadura para o cemitério dos Cavaleiros, o mítico guerreiro enfim ressurge, sendo vestido com sua armadura logo em seguida e dando inicio a seu plano.

Século XX

As ruínas de Ofiúco surgem no futuro

As ruínas de Ofiúco surgem no futuro

A ressurreição de Asclépio no passado faz com que seu cosmo comece a afetar o futuro, levando Shina a ser controlada por este poder maligno e comece a agir estranhamente. A mesma então descobre as ruínas do Templo de Ofiúco entre a Casa de Escorpião e Sagitário, revelando a existência do décimo terceiro Cavaleiro de Ouro. Após Marin de Águia aparecer e observar o que aconteceu, antes que possa fazer qualquer coisa, Shaina começa a dizer que o fim do mundo se aproxima, a levando a atacar amazona e iniciar um pequeno combate entre ambas onde acaba sendo vencida e deixada inconsciente, embora com semblante que parece ter sido libertado da influência de Asclépio.

Legado

Casa de Ofiuco--fair--

As ruínas e a casa de Ofiúco

Conforme o tempo passou e apesar dos deuses terem apagados todos os vestígios de sua vida, Asclépio ainda seria lembrado como uma lenda que jamais existiu, dado que não havia nenhuma pessoa (exceto Atena) que podia dar crédito a sua possível existência, mesmo seu nome real acabara sendo esquecido. As consequência de suas ações em revolta contra os deuses também fizeram sua constelação ser rebaixada de Ouro a Prata, bem como seu templo fora destruído e selado junto com sua armadura. Só que apesar de sua expulsão e destruição de sua Casa Zodiacal, suas serpentes ainda continuaram a proteger as ruínas bem como sua armadura lendária até que retornasse, embora ao longo do tempo perderam seus corpos físicos.

Entretanto apesar de seu status mítico, sua lenda fez com que seu signo, o "décimo terceiro", fosse amaldiçoado como aquele que traria o fim do mundo, sendo que muito passaram a associar o número "13" como se fosse seu verdadeiro nome. Devido sua associação com o Cavaleiro de Ofiúco, as serpentes passaram a ser altamente respeitadas e até temidas no Santuário até (pelo menos) a Guerra Santa contra Hades no século XVIII.

Habilidades

O poder de Asclépio abala o Santuário

O poder de Asclépio abala o Santuário

Como aquele cujo poder foi dito ser equiparado ao próprios deuses, chegando a ameaçar até mesmo a liderança de Atena no Santuário perante os Cavaleiros de Ouro, Asclépio, apesar de não se saber sobre todas as suas habilidades, é amplamente aceito como a figura mais poderosa e lendária que já surgira em toda a história do Exercito de Atena. Ele era reverenciado como um deus entre os mortais por seus poderes, obtendo assim um grande número de seguidores, como homens e mulheres em toda Grécia. Da mesma forma, como afirmado por Shijima, o poder de Asclépio fora tão aterrador e esmagador que era potente o suficiente para trazer o desespero total e destruição para o mundo, sendo esta a razão que fizeram os deuses apagá-lo da existência. Contudo, seu poder foi mais tarde demonstrado ser capaz de transcender o próprio tempo, tornando-se capaz de continuar a observar o mundo e anunciar sua ressurreição após sua aparente morte. Ao regressar dos mortos através do corpo de Odisseu, é dito que em seu segundo advento a vida resultará no fim do universo e causou medo a ponto de aterrorizar todos os Cavaleiros de Ouro.

Capacidades

  • Asclépio poder

    O cosmo de Asclépio causa destruição e caos em todo o universo

    Utilização do Cosmo: Sendo um Cavaleiro de Atena, Asclépio utiliza o cosmo como sua fonte de energia e por ser um de Ouro, ele detêm o controle maior que os demais. Em seu caso em especifico, apesar de ser apenas um mortal, Asclépio possui uma incomensurável cosmo energia que se equipara aos próprios deuses e é capaz de trazer total desespero e destruição ao mundo. A emanação de seu cosmo fora tão intensa que sacudiu todo o planeta além de causar um forte abalo sísmico em todo o Santuário, estupefazendo todos devido seu poder colossal. Os níveis potentes do cosmo de Asclépio também lhe permitiram aparentemente sobreviver à morte causada pelos deuses, levando até os Cavaleiros de Ouro a imaginar como uma pessoa realmente pode deter tamanho poder. Conforme sua ressurreição se aproximava, seu cosmo começou a causar eventos cataclísmicos ainda mais severos em todo Santuário a ponto de ameaçar causar praticamente sua destruição completa. Não obstante, seu poder começou a mover as órbitas das estrelas do espaço sideral próximas da Terra, afetando até mesmo o Sol, e posteriormente, na altura que sua Casa Zodiacal estava prestes a se reerguer, sua emanação cósmica crescera significativamente a ponto de abalar todo o universo, causando a destruição de planetas, estrelas e galáxias bem como do próprio espaço-tempo. Outra prova do quão longe o poder cósmico de Asclépio pode ir é que ele fora capaz de alterar até a própria linha do tempo, conseguindo fazer não só que as ruínas de sua casa surgissem no Século XX, como também controlar uma Amazona que era da mesma constelação que a sua.
  • Domínio do Sétimo Sentido: Como um Cavaleiro de Ouro, ele possui o domínio completo do Cosmo, dando-lhe força sobre-humana e habilidades superiores às dos Cavaleiros de Prata.
  • Domínio do Oitavo Sentido: Asclépio tem a capacidade de ir até o Submundo sem estar sujeito as leis da morte. Na verdade, seu poder nesta província é tão incomum que ele poderia passar isso para aqueles que o acompanhassem como evidenciado quando trouxe a alma de Ox de Touro com ele de volta a vida. Asclépio também é capaz de sentir o ambiente à sua volta com mais vigor, independentemente ou não de estar no Mundo dos Mortos, visto quando identificou que no corpo de Kain e Abel de Gêmeos haviam duas almas.
  • Domínio do Nono Sentido: Asclépio é um dos pouquíssimos mortais cujo poder atingiu o domínio dos deuses, tornando se assim um pseudo deus. Como evidenciado por sua própria ressurreição através de sua reencarnação mais recente, ele fora capaz de sobrepujar a vida e a morte, permanecendo existindo mesmo depois dos próprios deuses o apagarem da existência. Entretanto, o fato de que ele almeja ser uma real divindade, indica que seu domínio não é completo nesta província. Só que mesmo assim, seu controle imperfeito da Suprema Virtude é capaz de realizar feitos divinos como sua cura miraculosa, mover planetas, estrelas e até galáxias bem como até mesmo destruí-los se quiser.
  • Onda de Hipnoterapia cobre todo Santuário

    A onda de Hipnoterapia de Ofiúco cobre todo Santuário

    Onipotência Medicinal: Asclépio era famoso em sua vida por deter a capacidade de curar qualquer ferida ou doença que os seres vivos tenham, sendo esta uma das razões que o fez ser visto e adorado como um deus. Seu poder nesta província era tal que poderia curar até o veneno da serpente Samael que é capaz acabar com a vida de um deus e também poderia curar instantaneamente quase qualquer ferida em um ritmo mais rápido do que até mesmo de outros deuses. Através de Odisseu, ele usou sua lendária Hipnoterapia a ponto de que quando a Casa de Ofiúco ressurgiu no Santuário, a mesma emanou uma vasta onda hipnótica que acometeu toda região do Santuário, fazendo com que praticamente todos que estavam lá adormecessem profundamente e fossem curados, independente das condições que estavam, como visto quando curou até mesmo a hemorragia de Cardinale de Peixes e a calvície de Contador da Morte de Câncer.[3] Uma vez que estão adormecidos, apenas Asclépio pode retirá-los ou recolocá-los neste estado (entretanto, os Cavaleiros de Bronze foram capazes de despertar por conta própria).[4] Seu poder curativo o permitiu até remover a animação suspensa imposta por Suikyo de Garuda na alma de Ox de Touro e ainda ressuscitá-lo plenamente ao restabelecer seu espirito em seu corpo.[5] Asclépio também mostrou ser capaz de fazer aqueles que foram curados por Odisseu sentirem suas enfermidades do passado mais uma vez.[6] Na verdade, seu poder alcança até mesmo a neurociência, conseguindo até revelar a real face de Abel no corpo de Kain acometido pela Maldição de Gêmeos, afirmando inclusive ser capaz de destruir a existência maléfica que acomete o cavaleiro.[7]
  • Estilo de Luta: Embora até o presente momento não tenha sido visto em batalha devido o código ético de Odisseu de não lutar e sim salvar, Asclépio presumidamente tem acesso a todas as habilidades comuns a sua patente, podendo lançar rajadas de cosmo e se mover na velocidade da luz. Em seu caso em especifico, fora dito que o poder de suas rajadas de cosmo eram capazes de destruir as armaduras de ouro por completo e que detinha o conhecimento de todas as técnicas de seus colegas Cavaleiros de Ouro.[8]
  • Controle Ofídio: Asclépio também é capaz de criar e usar serpentes como servas, usando-as como suas emissárias, para espionar locais e atacar ou envenenar seus alvos. Por as encobrir com seu cosmo, elas detêm habilidades especiais como a capacidade de falar.
  • Ofiúco psicocinese

    Abel imobilizado pela psicocinese de Ofiúco

    Técnicas Extrassensoriais: Através de Odisseu, Asclépio mostrou ter capacidades paranormais. Seu poder sobre elas revelou ser grandemente forte, como com seu teletransporte fora capaz de transitar do cemitério dos Cavaleiros até a entrada das Doze Casas, algo que apenas poucos indivíduos puderam replicar. Já sua psicocinese é poderosa o suficiente para destruir facilmente a Muralha de Cristal de Shion de Áries e imobilizar até mesmo os Cavaleiros de Ouro sem esforço algum a ponto de deixar seus corpos em estado de dormência. No caso de sua telepatia, ele poderia facilmente conversar mentalmente com os outros e usá-la para fazê-los recordar de suas lembranças.
  • Cetro: Asclépio é visto empunhando um grande cetro, cujo seu uso é desconhecido, embora seja presumido que ele o utilizava para curar as pessoas.

Técnicas Secretas

Hipnoterapia cobre o Santuário

Hipnoterapia
(催眠療法, Saimin Ryōhō)
Considerada lendária por seu uso miraculoso, após a Casa de Ofiúco ressurgir das profundezas das Doze Casas e através da construção, Asclépio lança uma onda hipnótica purpura que faz com que praticamente todos que caiam em seu raio de alcance sejam curados, independente das feridas ou doenças que tenham, e em seguida adormeçam profundamente ao serem envolvidos por uma bruma branca. Usando seu cosmo para ampliar o alcance, Asclépio conseguira encobrir toda a região do Santuário.

Lei do Despertar (Odisseu)

Lei do Despertar
(目覚めの法則, Mezame no Hōsoku)
Habilidade que permite que Asclépio desperte aqueles acometidos pela Hipnoterapia lançada pela Casa de Ofiúco. Caso a pessoa se recuse a auxiliá-lo, ele pode recolocar a vítima em estado dormente facilmente.

Ox tem todas suas feridas curadas ressurgidas

Ressurgimento das Feridas
Asclépio é capaz de fazer ressurgir em seu alvo qualquer ferida que fora curada previamente por Odisseu. Ele também poderia fazer com que todos os ferimentos que seu alvo já tenha se recuperado ressurjam de uma só vez, causando uma dor completamente intolerável neles.

Apoptose

Apoptose
(アポトーシス, Apotōshisu)
Após imobilizar seu alvo com sua psicocinese, Asclépio tem a capacidade de causar a morte celular de seu corpo. No caso de Abel, é mostrado que ele poderia afetar sua Dura Máter, Carótidas e Hipotálamo a ponto de destruir a existência maligna dele, apesar de ser acometido pela Maldição de Gêmeos, e fazer Kain surgir.
  • Excetuando pela Hipnoterapia, todas as demais técnicas de Asclépio foram usadas através de Odisseu.

Curiosidades

  • Serpentario arte conceitual--wiki--

    Esboço da arte conceitual do Cavaleiro de Ofiúco

    O esboço da aparência de Asclépio foi revelado por Yukimasa Shijoh, animador veterano que já trabalhou em alguns projetos da Toei Animation. Nele é possivel notar a diferença similar dentre o Cavaleiro com Odisseu.
  • Além de seu baseamento mitológico, Asclépio parece também ter conexão com o conceito religioso:
    • Seus feitos em vida curando as pessoas de suas aflições, doenças e ferimentos, bem como ser adorado como um deus por elas e sua ameaça de derrubar a ordem hierárquica existente são semelhantes aos atos de Jesus Cristo, o Messias, pois ambos foram punidos por suas "heresias", sendo Jesus crucificado e o Cavaleiro expulso do Santuário. Também, assim como Cristo ressurgiu dos mortos, o Cavaleiro fez o mesmo.
    • A historia de Asclépio também tem um paralelo com a de Lúcifer uma vez que a arrogância de ambos os levaram a serem banidos pelos deuses.
  • Adicionar um décimo terceiro Cavaleiro de Ouro no exército de Atena não é uma invenção de Masami Kurumada, desde que há alguns anos a constelação de Ofiúco foi oficialmente adicionada ao Calendário Zodiacal, e quando o autor fez o portador de Ofiúco como uma Armadura de Prata, a constelação ainda não era parte do Zodíaco.
  • A existência de um décimo terceiro Cavaleiro de Ouro no exército de Atena não é uma ideia original de Kurumada e nem a obra Next Dimension da franquia foi a primeira a apresentar um Cavaleiro de Ouro pertencente à constelação de Ofiúco. No jogo Saint Seiya: The Sanctuary, pode ser desbloqueado o segredo de Shaina onde ela aparece como uma Amazona de Ouro de Ofiúco que protege uma misteriosa décima terceira Casa que apareceu no Santuário.
  • Asclépio é um personagem jogável no disponível no game chinês Saint Seiya 2: Large Turn-hand Combat Tour (聖鬥士2 大型回合制戰鬥手遊, Shèng Dòushì 2 Dàxíng Huíhé Zhì Zhàndòu Shǒu Yóu), onde ele tem basicamente golpes e poderes relacionados a cura.

Referências Bibliográficas e Notas

  1. Next Dimension, Capítulo # 83
  2. Next Dimension, Capítulo # 55
  3. Next Dimension, Capítulo # 82
  4. Next Dimension, Capítulo # 84
  5. Next Dimension, Capítulos # 85-86
  6. Next Dimension, Capítulo # 86
  7. Next Dimension, Capítulo # 87
  8. Entrevista de Kuramada

Navegação

Cavaleiros de Atena
Deus
Grandes Mestres
Cavaleiros e Amazonas de Ouro
Cavaleiros e Amazonas de Prata
Cavaleiros e Amazonas de Bronze
Cavaleiros e Amazonas de Patente Desconhecida
Cavaleiros e Amazonas de Aço
Cavaleiros e Amazonas sem Constelação
Soldados, Aprendizes e Subordinados
Divindades
Deuses Primordiais
(Episódio G)
Urano (o Céu) • Pontos (o Mar) • Érebo (a Escuridão) • Eros (o Amor) • Gaia (a Terra)
Deuses Olímpicos ZeusPoseidonHadesAtenaApoloÁrtemisAresHermesAfrodite
Clã dos Titãs
(Episódio G)
CronosHyperionCéosIapetoCréosOceanoRéiaTêmisMnemôsineTéiaTétisFebePrometeu
Clã dos Gigas
(Episódio G)
LyaxPhloxAnemosBronteSpateZugilosHoplismaDrakonThêr
Deuses dos Sonhos
(The Lost Canvas)
OneirosMorfeuFântasoÍceloFobetor
Panteão Egípcio
(Episódio G)
AnubisApófis
Panteão Celta
(The Lost Canvas)
LugBalorEthlinn
Panteão Asteca
(The Lost Canvas)
TezcatlipocaQuetzalcóatl
Panteão Romano MarteSaturnoDianaVulcanoBacoRômuloCupidoPlutão
Panteão Nordico OdinLoki
Outras Divindades TártaroCaosCronosKairosHypnosPallasThanatosDeimosFobosTifãoAbelNikéÉrisDeusEuríbiaPerséfoneApsu
Semideuses e portadores de Ikhor KardiaTenmaDohkoRadamanthysEdenShura (G) • Sigurd
Pseudodeuses AriaCavaleiro de OfiúcoFeiyanSagaBalder

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.