Fandom

Saint Seya Wiki

Dohko de Libra (The Lost Canvas)

2 348 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Comentários46 Compartilhar
Dohko de Libra (The Lost Canvas)
Dohko
虎子
Vlcsnap-2013-06-15-17h44m58s244.png
Nome
Dados Gerais
Classificação Cavaleiro de Ouro
Armadura Armadura de Libra
Constelação Libra
Divindade Atena
Dados Pessoais
Gênero Masculino
Idade 18 anos
Aniversário 20 de Outubro
Signo Libra
Altura 1,70 m
Peso 71 kg
Tipo Sanguíneo A
Local de Nascimento China
Dados do Treinamento
Local de Treinamento Cinco Picos Antigos, China
Mestre Hakuryu
Aprendizes Tenma de Pégaso
Dados do Mangá/Anime

Dohko (虎子) é um dos personagens principais da série The Lost Canvas, de Shiori Teshirogi.

Origem do Nome

Do japonês e chinês, Pequeno Tigre. Muitos acham que seu nome não corresponde a nada mais que isso, porém, existe uma lenda por trás disso.

A lenda de Naiya O personagem é parcialmente inspirado no mito chinês.

Histórico

DOHKO VS ESPECTROS.jpg

Em uma zona de floresta, um grupo de Espectros depara-se com um misterioso homem de chapéu de palha cônico. Pelo cosmo concluem tratar-se de um cavaleiro. Confiantes de estarem em maior número, os espectros avançam contra o jovem que os derrota com um só movimento. O guerreiro em questão é Dohko, Cavaleiro de Ouro da Constelação de Libra. A presença de um cavaleiro de alto nível causa certo espanto num dos espectros sobreviventes, que indaga o motivo de alguém como ele estar perambulando por ali. Dohko diz estar rastreando a presença de Hades, mas não consegue nenhuma informação que preste.

Donko não desiste da busca. Eventualmente, sua procura o leva até uma região da Itália, onde o rio da colina havia transbordado e ameaçava de destruir uma vila e o orfanato. O que realmente chama sua atenção é o fato de um garoto estar ao pé de um enorme rochedo, tentando destruí-lo a golpes de punho. Uma loucura, julgou Dohko que permaneceu observando a atitude do jovem, sentindo nele um estrondoso cosmo emergir. Por fim o esforço do garoto é recompensando e o rochedo se esfarela. Dohko se apressa e salva-o antes das águas o alcançarem. Assim que o jovem recobra a consciência, Dohko pergunta se ele não gostaria de usar seu poder em prol da justiça. Convencendo-o, Dohko trata de cuidar da tramitação legal da guarda do garoto, em pouco tempo levando o jovem Tenma para o Santuário de Atena.

O tempo passa. Dohko auxilia Tenma em seu treinamento, sendo este promovido a Cavaleiro de Pégaso após um período de 2 anos - tempo esse extraordinariamente curto. Com o discípulo vindo a engrossar as tropas atenienses, Dohko volta a suas funções.

Logo tem início a Guerra Santa. Ainda sem terem pista da presença de Hades, os cavaleiros são enviados a lugares onde há a suspeita da movimentação das tropas do senhor do submundo. Certo dia, na Sala do Grande Mestre, e na presença do mesmo e de Atena (Sasha), Dohko - em companhia de seu amigo Shion de Áries - recepciona um trio de Cavaleiros de Prata, acabando de regressar de uma missão. Cansados e feridos, foram os únicos sobreviventes a emboscada sofrida pelos espectros numa catedral em uma zona florestal da Itália. O Cavaleiro de Cérbero trata de fazer o relatório, até mencionar a emboscada onde todos haviam perecido sem exceção.

DOHKO E SHION.jpg

Súbito, o trio lança um ataque conjunto contra Atena. Dohko e Shion conseguem repelir o ataque, estranhando o poder anormal. As armaduras de prata vão escurecendo, ganhando o aspecto dos trajes do submundo; eram as Sapuris. O grupo havia revivido, e em troca de suas novas vidas, juraram fidelidade a Hades. Novamente o trio volta a investir contra Atena, forçando Dohko e Shion a detê-los. Usando a Cólera dos Cem Dragões e a Revolução Estelar, o trio de Cavaleiros de Prata é derrotado.

Com base nas informações do Cavaleiro de Cérbero, Dohko e Shion pedem a Atena e ao Grande Mestre permissão para irem atrás das tropas de Hades, a fim de se vingar pelo fato de terem sido obrigados a matar seus irmãos de armas. Obtendo autorização, Dohko monta uma expedição - essa formada por seu amigo Shion, Tenma, Yato e alguns cavaleiros de prata e bronze. Quis o destino enviar Dohko e Tenma de volta a terra natal do cavaleiro de pégaso. Sentindo um cosmo nocivo, Tenma acaba por se separar do grupo, encontrando e derrotando um espectro, antes de encontrar-se com Alone. Uma perturbação na cosmo-energia de Tenma trás Dohko a cena, chegando no momento em que o jovem pégaso tomba morto, largado numa poça de sangue.

DOHKO VS KAGAHO 2.jpg

Completamente enfurecido, Dohko prepara-se para enfrentar Alone. Seu punho, no entanto, é bloqueado por uma expessa onda de chamas negras, e dentre elas surgi um novo espectro; Kagaho de Benu, a Estrela Celeste da Violência. O cosmo proveniente desse homem deixa o libriano apreensivo, mas nem por isso menos determinado em seu desejo de vingar Tenma.

A luta tem início com ambos executando suas melhores técnicas. A Cólera dos Cem Dragões choca-se frontalmente com a Explosão da Coroa Solar, gerando uma forte explosão. Recuando, Dohko sente que a força de Kagaho não fica a dever a de um Cavaleiro de Ouro. Pronto para atacar, é impedido por Shion que opta por se retirarem. Relutantemente, Dohko consente.

De volta ao Santuário, Dohko e Shion tem a difícil tarefa de contar a Atena sobre as mortes de Tenma e Yato - até então dados como mortos. Feito isso não restava nada senão fazer a patrulha dos arredores do Santuário.

Algum momento depois, as tropas de Hades lançam um ataque surpresa. Minos de Grifon liderava o ataque, tendo encontrado seu fim lutando contra Albafica de Peixes. Dohko estava longe para ter podido ajudar o amigo, mas sentiu que mais alguém havia invadido o Santuário. Buscando o intruso, acaba por encontrar diversos cavaleiros mortos e um agonizando. Do pouco que este disse sobre o triste fim que tiveram, Dohko não tinha dúvidas de quem se tratava.

Sua busca o leva até a origem de dois colossais cosmos em luta. Um era de seu amigo, Hasgard de Touro. O outro de Kagaho. Dohko prepara-se para enfrentar o espectro, mas Hasgard manda que não intervisse. Depois dessa proclamação, restou para Dohko respeitar a decisão do tauriano. Ele, Teneo, Salo e Celintha (os três discípulos de Hasgard) assistem a vitória do Touro sobre o espectro. Kagaho é derrotado, mas tem a vida poupada. Com o fim da batalha todos reassumem suas posições, com Dohko voltando para a casa de Libra.

Nesse intervalo de tempo, e de maneira inesperada, o próprio Hades aparece sobre o Relógio de Fogo. Era tudo o que Dohko queria. Estando desacompanhado, ele não deixaria o imperador do inferno escapar. Mas os poderes do regente do submundo são demais até para os cavaleiros de ouro, e Dohko acaba paralisado.

Ocorre uma breve luta, sem perdas para nenhum dos lados. Hades retira-se sem maior alarde, depois de explicar seus planos para destruição do mundo. Nesse meio tempo, Hasgard perece em combate. Era mais um amigo que havia encontrado a morte nas mãos dos espectros. Ao mesmo tempo, todos eram surpreendidos com a notícia de que Tenma e Yato estavam vivos.

Enfrentando Hades

DOHKO-0.jpg

Mais algumas perdas são inevitáveis; El Cid de Capricórnio, Manigold de Câncer e Sage também tombam. O efetivo das tropas de Hades diminui consideravelmente, mas a vitória ainda estava longe. Hakurei reúne todos os cavaleiros ao pé do Castelo de Hades e então manda que esperassem ali. Dohko e Tenma fazem o que lhes foi ordenado, até que um mau pressentimento os força a desobedecer. Os dois chegam a tempo de impedir Alone de Matar Yuzuhira e Shion. Hakurei jazia no chão, sem vida. Tenma parte para cima de Alone, porém seus poderes não são suficientes para torná-lo adversário para o imperador do inferno. Disposto a dar um fim em tudo, Alone ataca, cortando um dos escudos de libra. Dohko toma a vez no combate.

Dizendo com um sorriso que não seria justo ver Tenma morrer novamente diante de seus olhos, Dohko aplica o Cólera dos Cem Dragões. A técnica faz pouco mais além de esvoaçar as vestes de Hades, que contra-ataca com uma incrível rajada de cosmo. Pegos pelo turbilhão, Tenma, Yuzuhira e Shion acabam protegidos por Dohko. Despido da maior parte do traje de libra, a tatuagem de um tigre nasce em suas costas. Sua cosmo-energia alcança o pico máximo de potencialidade.

Dohko usa seu Dragão Voador. Hades não se impressiona, porém sente algo mais além daquele golpe. O tridente de libra ocultava-se na boca do dragão. Hades o bloqueia, e Dohko aproveita esses poucos segundos para atacá-lo. Sua atitude rende tempo para Tenma, Yuzuhira e Shion deixarem o Castelo de Hades. Ele, porém, encontra o fim no fio da espada de Hades. Com o libriano fora de combate, e o castelo começando a ruir, Hades trata de abandonar sua fortaleza, caminhando em direção o céu.

Dohko vs Gordon/ Queen/ Sylphid

Dohko não havia morrido. Inesperadamente salvo por Kagaho, o libriano é levado até a Ilha Kanon, onde permanece até seu corpo estar recuperado. Estando 100% restabelecido, ele (em companhia de Defteros vestido com a armadura de Gêmeos) partem. Dohko faz sozinho o caminho de volta ao Santuário. Sua missão é a mais importante já conferida; portando um frasco contendo o sangue de Atena (Ikhor) Dohko devia despejá-la sobre a estátua de atena. Em pouco tempo ele atravessa as Doze Casas, chegando a Sala do Grande Mestre.

Lá chegando, depara-se com um cenário de absoluto horror; o chão forrado de corpos de soldados, tendo alguns sido decapitados. O Santuário havia sido violado.

Os profanadores logo se apresentam; Gordon de Minotauro e Queen de Alraune. A primeira coisa que Queen diz deixa Dohko assustado. O espectro pergunta pela Armadura de Atena. Primeiro Dohko não entende a que ele se referia (nunca o libriano havia visto Atena vestindo qualquer traje de batalha, e nunca ninguém havia falado sobre isso). Conforme o espectro explica a utilidade do traje sagrado, Dohko conclui que o sangue que portava, bem como a missão de despejá-la sobre a estátua tinham relação direta com esse traje.

Reorganizando as ideias, Dohko desafia a dupla. Queen zomba da iniciativa do libriano, enquanto Gordon se posiciona para enfrentá-lo. De um só movimento de braço, abre uma fenda no chão. Gordon demonstra particular desejo de enfrentar Dohko, o qual sempre ouviu histórias a respeito do poder das armas de libra capazes de arrasar estrelas. Objetivando testá-las, o espectro evoca seu ataque; o devastador Machado do Minotauro. Dohko reluta fazer uso de quaisquer uma de suas armas, limitando-se a desviar-se dos ataques. Um segundo golpe, ainda maior que o primeiro, destrói o que sobrou da Sala do Grande Mestre, aparentemente pulverizado Dohko no processo.

Gordon vs Donko.jpg

Gordon salta para fora do templo, e no telhado observa a majestosa estátua de Atena . Admirando-a durante alguns segundos, decide destruí-la como compensação pela decepção da luta contra Dohko.

Um cosmo em forma de dragão detém a ação de Gordon. Dohko estava de volta, e agora empunhando suas espadas. Isso alegra o espectro que orgulhoso diz que juntos, ele seu "machado", destruíram muitas coisas preciosas e de grande fama. Acabar com as armas de libra seria a realização de um sonho.

Mais uma vez, Gordon faz uso do Machado do Minotauro. A espada de libra detém temporariamente o avanço do punho de Gordon, antes da força avassaladora pressionar Dohko para baixo. Gordon comemora, antes de ser silenciado por um cosmo agressivo. Dohko ainda está vivo. A tatuagem do tigre pulsa nas costas do libriano que esboça um sorriso confiante. Gordon acha que seus sucessivos ataques enlouqueceram o dourado. Sem o traje sagrado, certeza que o próximo golpe seria o último. Erguendo o machado de guerra do monstro mitológico, Gordon ataca com todo seu poder. Surpreendentemente, seu ataque é detido pela ponta de uma das espadas de libra.

Uma fissura no braço da Sobrepeliz de Minotauro, e o sangue começa a jorrar. Gordon havia perdido seu precioso " machado". Dohko mantém-se apostos. Num misto de horror e surpresa, a cabeça de Gordon desprende-se do pescoço e cai. Queen havia decapitado o próprio amigo. Perguntado do motivo de ter executado o companheiro, Queen diz que juntos acabaram com a vida de vários cavaleiro, e como um pacto juraram que um mataria o outro que estivesse as portas da morte, poupando assim da humilhação da derrota.

DOHKO VS QUEEN.jpg

Queen presta uma rápida homenagem a Gordon. O espectro sente o aroma do sangue do amigo. Virando-se para Dohko, Queen diz sentir outro cheiro. Um sangue que não pertencia nem a Gordon e nem ao libriano. Era o sangue de Atena que Dohko guardava.

Utilizando partes de sua Sobrepeliz, Queen ataca Dohko. O mesmo evita de partir para o ataque, mas também não se defende. Sua atitude era de alguém querendo proteger algo. Isso não passou despercebido por Queen, que em mais um ataque, consegue separar Dohko de seu escudo. Apanhando um frasco do chão, estranha o fato do cavaleiro dar tanto valor a proteção da tão pouca quantidade de sangue. Entretanto, Queen é capaz de sentir o enorme cosmo proveniente daquele sangue. Desgraçadamente, o espectro deduz tratar-se de sangue de Atena. Imaginando que o sangue era parte da chave para ressuscitar a Armadura de Atena, Queen destrói o frasco. Voltando-se a Dohko, Queen, prestes a decapitá-lo, é surpreendido pelo libriano que libera um extraordinário poder. E enquanto é consumido pela Cólera dos Cem Dragões, o espectro percebe, tardiamente, que o corpo de Dohko também continha um pouco do sangue divino.

Acalmando-se, Dohko não dispõem de tempo nem mesmo para recobrar o fôlego, pois mais um adversário esperava para enfrentá-lo; Sylphid de Basilisco.

Sylphid reconhece o sangue divino percorrendo o corpo do cavaleiro de ouro, enxergando-o como uma possível ameaça a seu senhor Radamanthys. O vento gerado pelas asas do basilisco entorpece as reações de Dohko, o tornando um saco de pancadas. O Vôo do Extermínio derruba Dohko que parece estar no limite da resistência. O libriano torna a se levantar. Dohko sente o modo de vida desolador do espectro, chegando a sentir pena. O espectro se enfurece com a piedade do cavaleiro e resolve atacar. Dohko evita seu ataque, envolvendo Sylphid num estranho abraço.

O espectro se debate enraivecido. Dohko aumenta pressão entorno da cintura de Sylphid, até um som seco ecoar. Sylphid sente o calor do corpo do libriano, algo reconfortante que ele nunca havia sentido.

Dohko vs Kagaho

Dohko está esgotado. Ele porém, não parou para descansar. Seguiu enfrente, Até ficar aos pés da estátua de Atena. Dohko se pergunta até que ponto Defteros sabia da utilidade do sangue de atena quando o guardou em seu corpo. De repente um vendaval de chamas negras explode. Um velho conhecido, o espectro da Estrela Celeste da Violência, Kagaho. Não podia ter escolhido pior momento para acertar as contas.

Sem dificuldades, Kagaho submete Dohko a tortura pela Crucificação Anku, paralisando o dourado. Kagaho também tem por missão conseguir a Armadura de Atena, para tanto usaria o sangue divino presente no corpo de Dohko. O sangue é despejado na colossal estátua que encolhe, convertendo-se na tão almejada Armadura de Atena. Prestes a obtê-la, Dohko consegue tomá-la antes do espectro. Lançando-se a um precipício, Kagaho o segue, depara-se com uma passagem aberta para outra dimensão. Defteros segurava Dohko que havia perdido a consciência. Antes de sumirem, Defteros avisa que Gêmeos e Libra invadiriam o Lost Canvas e que esse momento marcaria a derrota de Hades.

DOHKO VS KAGAHO.jpg

Recobrando a consciência, Dohko - agora vestindo toda sua armadura - sente um terrível cosmo aproximando-se. Defteros diz que Dohko devia continuar protegendo a Armadura de Atena. Em seguida, e sem que o libriano esperasse, Defteros usa seus poderes para "modificar" a memória de Dohko (apagar dele todo o segredo envolvendo a Armadura de Atena). Como ato final, envia Dohko até o Lost Canvas, ficando ele para combater o inimigo que se aproximava (no caso seu irmão gêmeo, Aspros).

Dohko fica ausente da maior parte dos conflitos através dos templos demoníacos, reaparecendo somente no Templo da Terra, salvando Tenma, Regulus e Sasha de Kagaho. Entregando a Armadura de Atena a Sasha, o libriano fica para acertar contas com o espectro. Kagaho é capaz de sentir a proteção de Atena dando forças a Dohko. Isso está longe de deixá-lo preocupado. Ironizando o fato do cavaleiro de ouro precisar desse auxilio para lutar, o espectro cria com suas chamas um tenebroso sol negro; Ascensão das Trevas.

Dohko sente os efeitos imediatamente. Todo liquido de seu corpo começa a escapar na forma de vapor. Kagaho proclama que o destino do libriano é morrer até secar.

As imagens embaralham os pensamentos do dourado. Dohko tem a visão de estar novamente em Rozan, quando ainda treinava. Mergulhando até a nascente de uma cachoeira, encontra-se com um enorme Dragão, seu mestre. Ele diz o quanto as águas da terra de Dohko são boas, incentivando o jovem a nunca desistir.

Pingos de chuva começam a cair. Ao se virar para trás, Kagaho vê um dragão emergindo de Dohko, envolvendo o sol negro e o destruindo. Uma chuva mais que bem-vinda trás alivio ao libriano. Dohko conta o motivo de nunca ter podido odiar o espectro, apesar de suas ações. Os olhos de Kagaho faziam lembrar os de seu mestre, que já era velho quando o conheceu. O fato de ter tido uma perda em sua vida o lançou em um caminho de solidão, até que pouco a pouco deixou de ser humano. Dohko questiona para onde o espectro iria, já que não gostava de se misturar com ninguém. Kagaho responde intensificando suas chamas a ponto tal que a chuva refrescante deixa de ser um alívio. Mesmo o traje dourado passa a sofrer com a intensidade do calor. O espectro encarnava um demônio das chamas.

Kagaho proclama a muito ter-se desfeito dos sentimentos humanos. Para ele nada mais importava. Suas ações violentas, porém, despertam em Dohko pequenos flashbacks do passado do espectro, aparentemente num tempo anterior a desistência de sua humanidade.

Finalmente o libriano é capaz de compreender. O comportamento do espectro é motivado por nada mais que pura tristeza e decepção. Kagaho reluta aceitar o óbvio, mas Dohko sabe como agir. Agarrando-se por trás do inimigo, ele toma impulso e se lança aos céus. Eis sua técnica final; o Último Dragão.

Kagaho adverte Dohko que tal atitude acabaria por destruir a ambos. Dohko não dá importância. Relembrando o que disse sobre seu mestre, ele o assistiu ascender aos céus e lamentava por não tê-lo acompanhado. Sentindo a dor do espectro, que perdera o irmão mais novo, o libriano diz que desta vez não deixaria ninguém sozinho. Kagaho zomba de tal atitude, achando uma covardice alguém querer se matar em prol de alguém. Dohko rebate dizendo que o espectro tinha o mesmo pensamento, em relação a sacrificar-se por Hades (Alone).

Já na atmosfera, Kagaho lembra-se do irmão mais novo e do quanto o amava. Agarrando Dohko pelo pescoço, o espectro o lança de volta a Terra, terminando por chocar-se com o Sol.

Dohko Vs Hades - Última Luta

DOHKO VS HADES.jpg

Inconsciente, Dohko acaba salvo por Aspros, que o deixa aos cuidados de Tenma. Na batalha final contra Hades, Dohko - ao lado de Shion - evocam todas as armaduras de ouro. A ideia era reproduzir a luz do sol em escala suficiente para dissipar as trevas e fazer com que o imperador do inferno recuasse. A energia reunida, porém, estava longe da ideal. É quando recebem o apoio das almas de todos os cavaleiros dourados mortos. Com isso a balança pende a favor dos cavaleiros, que exorcizam Hades, separando sua alma do corpo de Alone.

Foi um esforço violento, que culminou no completo esgotamento dos dois. Sasha e Tenma sabem que a luta contra o imperador do inferno ainda não havia acabado. Dohko insiste em querer acompanhá-los, mas é impedido por Atena. Antes de partir para o confronto final contra Hades, Atena encarrega os dois de duas importantes missões; Dohko ficaria encarregado de vigiar as 108 estrelas malignas - ganhando o poder do envelhecimento simulado, Misopheta-menos. Quanto a Shion, é dado o cargo de grande mestre, competindo a ele o dever de reconstruir o santuário bem como de instruir a nova geração.

Cinco Picos Antigos de Rozan

De volta a Terra, Dohko e Shion se separam, indo assumir suas posições. O regresso de volta terra-natal não é nada fácil. Como efeito adverso do Misopheta-menos, o coração batendo bem mais devagar, era um esforço subir. Por fim Dohko chega a seu posto, onde o céu noturno mostra a constelação de pégaso.

243 anos se passam. Dohko - agora um ancião - conversa com Mu, o novo Cavaleiro de Ouro de Áries. Os dois debatem sobre a possibilidade de Saori Kido ser Atena reencarnada, bem como a mudança de personalidade do Grande Mestre. Mu pergunta o que faz Dohko ter tanta certeza de que Saori é Atena. E o velho libriano responde sorrindo que seu discípulo havia participado da Guerra Galáctica e lhe contato que o cavaleiro de pégaso já estava ao lado dela.

Habilidades de Luta

No decorrer da série Lost Canvas, sua forma de batalhar era muito parecida como Shiryu. Na luta contra Gordon de Minotauro, ele retira parte de sua armadura (especificamente o peitoral). Na Gaiden 6° Vol, onde ele é o protagonista, apresenta uma técnica denominada: "Dança dos Mil Tigres" (Yuko Sennin Enbu) que utiliza para derrotar Mudan de Pardal. Coléra do Dragão (Rozan Sho Ryu Ha): Foi usada em sua Gaiden para vencer Hui de Kyuubi, seu principio é o mesmo usado por Shiryu, tal como, também deixa o coração desprotegido.

Técnicas Especiais

Colera dos cem dragoes.gif Cólera dos Cem Dragões
(Rozan Hyaku Ryu Ha)
A técnica suprema de Dohko, praticamente idêntica ao de Shiryu, mas a um nível superior. Ao queimar o seu Cosmo máximo, Dohko com os braços estendidos libera toda a sua energia liberando uma onda de choque devastadora que avança, destruindo tudo em seu caminho.
Rozan Ryu Hishou dohko tlc.gif Dragão Voador
(Rozan Ryu Hishou)
É uma variação do Cólera do Dragão desenvolvido por Dohko e Shiryu para não exibir seu ponto fraco. Embora a técnica não tenha a vulnerabilidade da primeira, ela é bem menos potente. Em Lost Canvas, a cor da técnica mostrada é diferente, tratando-se de uma variação dourada, que brilha no intuito de cegar Hades.
Último dragão.png Último Dragão
(Rozan Kou Ryu Ha)
Golpe suicida de Dohko. É uma técnica similar ao Turbilhão de Pégaso de Seiya, exceto que, enquanto Seiya tem a intenção de subir aos céus e cair no chão, Dohko continuará a subir no ar e eventualmente no espaço, morrendo junto do inimigo. O Último Dragão é algo que Dohko desencorajou firmemente Shiryu de usar, inclusive o proibindo de usá-lo por ser uma técnica suicida esse golpe é considerado o mais poderoso do cavaleiro de libra por se for utilizado qualquer inimigo será derrotado mas Dohko iria também. Dohko apenas usou essa técnica no Lost Canvas(manga), quando enfrentou pela segunda vez o espectro Kagaho de Benu.
Yuuko Sennin Enbu.jpg Dança dos Mil Tigres
(Yūko Sennin Enbu)
Golpe utilizado somente no Gaiden, na luta contra Mudan de Pardal. Com o apoio do Tridente da Armadura, Dohko gira seu corpo em 360° acertando chutes em todas as direções, sem dar tempo para a esquiva do oponente.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória