Fandom

Saint Seya Wiki

Episódio 45 (Ômega)

2 316 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários0 Compartilhar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

O Insano Deus da Guerra! Marte e Ludwig ("Araburu Gunshin! Marusu to Rūdovigu!" 荒ぶる軍神! マルスとルードヴィグ!) é o quadragésimo quinto episódio do anime Os Cavaleiros do Zodíaco Ω

Resumo

Kouga e Éden finalmente chegam a Sala do Mestre, onde o deus Marte já os aguardava para um confronto decisivo. Apesar da fúria diante da rebeldia de Pégaso, Marte confessa tamanho desgosto para com Éden, a quem planejava deixar o controle do Novo Mundo. Após tristes reminiscências, o deus da guerra desperta em ódio e chamas para trazer desespero a humanidade. Chegou a hora da tragédia de Ludwig ser revelada!

Enredo

Kouga consegue ir até a Sala do Grande Mestre do Santuário graças aos esforços de seus amigos, especialmente Yuna, que conseguira ajudá-lo a reprimir seu cosmo das trevas. O Cavaleiro de Pégaso está ciente que resta apenas uma hora para a Terra ser destruída e não quer saber de muita conversa com seu inimigo, partindo imediatamente para a ofensiva. O deus Marte contempla a aproximação do seu planeta e faz um pronunciamento a todos os humanos: o planeta vermelho se tornará o 'Paraíso'  no qual somente os fortes e puros de coração deverão viver.

Kouga não consegue acertar seu oponente, pois ele está diante do trono, protegido por um tipo de redoma de cristal. Marte o indaga sobre os humanos corruptos e a mísera vontade de um humano em continuar lutando por uma morinbunda como Ária, muito inexperiente e por Saori, uma mulher fraca que não conseguiu eliminar o ódio do planeta. Medea continua vigiando misteriosamente os passos do Cavaleiro de Pégaso, que está imobilizado pelas lanças vermelhas disparadas pelo deus Marte.

O deus realmente acredita que aqueles que acreditam que os fins justificam os meios são dignos e podem trazer a 'salvação' para a humanidade; algo que Kouga discorda veemente. Quando Marte estava prestes a atacar Kouga novamente, ele é interrompido por Éden. Mesmo sendo seu pai, Éden não poupa palavras e demonstra insatisfação com a maneira que ele está executando seus planos. Embora Éden esteja disposto ao diálogo, seu pai está realmente decidido a tornar Marte o novo 'Paraíso', transferindo todo o cosmo da Terra para o planeta vermelho. Éden percebe que seu pai está cada vez mais dominado por um sentimento de superioridade, ignorando os apelos de seus familiares.

Enquanto isso, o confronto na Casa de Peixes continua. Amor está dando uma surra em Yuna, que se esforça para manter de pé. Yuna percebe o sadismo de seu adversário e tenta ignorar as palavras ofensivas dele. Amor está realmente confiante em suas habilidades por ser um Cavaleiro de Ouro, muito superior a um Cavaleiro de Bronze.

Nos aposentos superiores, o deus Marte emana seu cosmo, bastante enfurecido pela decisão de Éden em proteger a Terra, que Ária, um dia tanto amou. O deus da guerra confessa ter chegado a extremos por causa do futuro promissor de Éden, mas se irrita ao perceber que ele está do lado dos demais rebeldes. Na esperança de fazer Éden cair em si, o deus revela seu trágico passado, quando ainda era um humano. Na ocasião, o pai de Éden era casado com outra mulher chamada Misha e Sônia havia nascido desse relacionamento. Ludwig era um homem honrado e trabalhador; sempre aproveitava os jantares em família com muito gosto.

Numa noite em que a lua brilhava vermelha nos céus, Ludwig se preparava para acompanhar sua esposa num concerto. Infelizmente, o prédio sofreu um atentado terrorista e Misha foi uma das vítimas da explosão - algo que trantornou Ludwig completamente e mudou para sempre o destino de sua filha, Sônia. Pesar, tristeza e imponência... tais sentimentos afloraram em Ludwig por semanas e ele jamais aceitou a morte de Misha; cada vez mais ele nutria a vontade de punir os criminosos, como forma de se redimir por não ter conseguido protegê-la. Ludwig não fazia distinção e matava qualquer um que roubasse, matasse outra pessoa ou cometesse qualquer outro crime. E cada vez mais a lua brilhava vermelha no céu...

A vida de Ludwig começou a ser manchada pelo sangue e pelo ódio. Ele passou a ser extremamente radical e se isolar num castelo, onde traçava planos para matar mais e mais criminosos, dia após dia. Medea, que ja acompanhava seus passos, se dirigiu até tal castelo. Numa noite qualquer, Ludwig percebe a tal lua vermelha nos céus e constatou que aquilo era um planeta. Ele deixara de ser humano para tornar-se Marte, o deus que 'purificaria' a Terra de humanos corruptos. Éden e Kouga se espantam com a revelação; embora o filho de Marte esteja atônito, Kouga critica Marte duramente por agir sob impulsos e não pelo bem-estar do povo.

O deus admite que havia decidido a combater Atena e seus Cavaleiros da Esperança no momento em que Éden nasceu. Ele sempre quis criar um mundo perfeito para seu filho viver sem maiores preocupações. Kouga compreende que o deus sempre esteve em desacordo com Atena, porque ele a considerava fraca demais por não conseguir terminar com o ódio e a miséria da humanidade. Ele se revelou aos seus antigos inimigos como um revolucionário e estava acompanhado de seguidores, os Marcianos, os quais o admiravam muito e estavam dispostos a darem suas vidas para seus ideais se concretizarem. Seiya e seus companheiros enfrentaram uma árdua batalha contra os Quatro Reis Celestiais, mas graças a intervenção de Atena, eles conseguiram superá-los. Seiya aproveitou tal oportunidade para golpear Marte, porém quando estava a decidir o rumo da batalha, todos foram surpreendidos pelo 'cometa negro'.

Ainda no campo de batalha, Atena sentia um incrível cosmo maligno vir daquele cometa. Ao perceber que ele atingiria dois bebês, que estavam chorando ao lado de seus falecidos pais, ela se põe à frente pra protegê-los. A força do cosmo negro foi avassaladora e conseguiu rachar parte da kamui que Saori trajava. Infelizmente, Kouga havia sido infectado pelas trevas tal qual o deus Marte, ainda cabaleante pelo ataque de Seiya. Enquanto Saori se encarregou de purificar o menino com seu cosmo, Marte sofreu um tipo de 'mutação' e tomou para si Ária, que havia herdado o cosmo de Atena. Mal sabia a deusa e seus Cavaleiros da Esperança que Medea, a segunda esposa de Marte, fora a responsável por ter invocado um 'mal' muito maior para decidir o rumo daquela guerra. Contudo, após àquele confronto, eles perceberam que suas armaduras estavam ressoando às trevas trazidas ao planeta Terra e a luz purificadora de Atena.

O deus não havia desistido e desafiou Atena e seus cavaleiros novamente, porém ele ousou pisar no sagrado solo do Santuário da Grécia. Na ocasião, Seiya de Sagitário percebeu que Marte estava diferente comparado ao primeiro confronto. A Galáxia de Marte estava reagindo às trevas e sofria uma mutação cada vez mais latente. Saori, em desvatagem por estar sem sua armadura e ao mesmo tempo protegendo Kouga, foi auxiliada por Shiryu, Shun, Hyoga e Ikki. Embora Marte tenha finalmente sido adormecido, não apenas Atena, mas também seus cavaleiros haviam sido infectados pela Marca das Trevas e passaram anos, desde então, com dificuldades em elevar seus cosmos.

Contudo, após anos de recuperação e desejo de vingança, Marte ressurgiu e capturou Atena para torná-la a 'pedra angular' do Novo Mundo. Ele revela que a deusa está presa numa árvore mística no planeta Marte e logo ela será sacrificada. A vida de Ária não era nada comparada ao 'bem maior' que o deus queria tanto concretizar. Éden e Kouga estão realmente estarrecidos por tal revelação. Desta vez, o Cavaleiro de Órion ataca seu próprio pai, porém é rechaçado violentamente por seu cosmo agressivo. Em sua fúria, Marte quebra o elmo de sua Galáxia e revela sua verdadeira face. O deus ordena que Éden deixe as fraquezas de lado e se torne um 'demônio de sangue frio' para pôr ordem e justiça no mundo...  Finalmente, Éden percebe que aquele homem que estava em sua frente não era mais seu pai, e sim, o deus Marte, cada vez mais obcecado em revolucionar o mundo!

Acontecimentos Importantes e Curiosidades

  • A guerra entre Atena e Marte é enriquecida em detalhes. Os Cavaleiros Lendários aparecem novamente na série Ômega;
  • O passado de Ludwig, a reencarnação do deus Marte, é revelada - isto dá fim aos boatos de que Ludwig foi um dos Cavaleiros de Atena. Os boatos começaram porque num dos capítulos do mangá de Kurumada, aparece o túmulo de um personagem de mesmo nome. A Toei Animation não havia emitido nenhuma nota oficial a respeito;
  • O nome da falecida mãe de Sônia era Misha. Ela foi a primeira mulher de Ludwig;
  • Kouga de Pégaso e Éden de Órion X deus Marte: início do confronto;
  • Yuna de Águia continua a lutar contra Amor de Peixes;
  • Medea continua vigiando os passos de Kouga. Uma curiosidade sobre a personagem: em português, seu nome é grafado como Medeia (Μήδεια). Ela foi filha do rei Eetes, da Cólquida (atual Geórgia), sobrinha da feiticeira Circe e considerada por alguns historiadores como filha de Hécate, a deusa da magia e da noite. Por algum tempo, Medeia foi esposa de Jasão. Esta personagem mitológica é considerada uma das mais terrivelmente fascinantes em toda a História Grega, inspirando muitos artistas;
  • Medea começou a acompanhar os passos de Ludwig assim que o deus Marte reencarnou nele. Ela também foi responsável em pedir ajuda a um misterioso ser, ainda mais poderoso e antigo, para matar Atena definitivamente - logo há confirmação de que um último inimigo iria aparecer na série Ômega. Os boatos se referem à Érebo, o antigo deus da escuridão na mitologia grega ou a Lúcifer, um anjo derrotado pelos Cavaleiros Lendários;
  • É revelado que Saori Kido (Atena) salvou a vida de Kouga e Ária e, por consequência, teve sua kamui parcialmente rachada. Kouga foi infectado pelo cosmo das trevas instantes após o deus Marte;
  • O rosto atual de Ludwig (Marte) é revelado. Embora 'Ares' tenha sido um dos nomes mais cotados para o personagem, ele foi vetado porque Kurumada e outros autores da franquia Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) já haviam adotado este nome referindo-se ao deus grego da guerra violenta como um antigo inimigo de Atena e mestre dos berserkers. Para evitar maiores confusões, a Toei cogitou o nome pelo qual o deus Ares é conhecido na mitologia romana, Marte e apresentou outro enredo para ele. Os dois personagens são entidades distintas, mas ambos dispõe da infâmia de serem inimigos de Atena. Seus objetivos são, ironicamente, opostos. Enquanto Ares almejava semear a destruição e a guerra pelo mundo, Marte idealiza a criação de um novo mundo livre de tais conflitos;
  • O nome Ludwig é de origem alemã, com raízes antigas que derivam do nome Hludwig, significando "Guerreiro Famoso". O nome é uma referência à sua verdadeira natureza do deus da guerra. Gungnir — "Aquela que oscila" — é a lança empunhada pelo deus Odin na mitologia nórdica. Não há relação de fato entre a figura de Marte e a lança em questão, mas na cultura moderna, sobretudo em jogos de RPG, é comum encontrar Gungnir como uma arma adquirível;
  • Informações lançadas antes da estréia de Omega apontavam Marte como o Grande Mestre do Santuário e Cavaleiro de Ouro representante do décimo terceiro signo do Zodíaco, o Serpentário. Outras informações, divulgadas pela revista TeleMaga durante o início do anime, alegavam que Marte seria um alienígena, bem como seus subordinidados; dentre todas essas informações, apenas a primeira se concretizou;
  • Em referência a Final Fantasy IV, pode-se destacar que a forma assumida por Marte durante seu confronto final contra Kouga e Éden é similar ao do personagem Zemus;

Personagens aparecem na seguinte ordem

  • Ludwig (Marte)
  • Kouga
  • Medea
  • Éden
  • Yuna
  • Amor
  • Misha
  • Sônia
  • Rômulo
  • Diana
  • Vulcano
  • Baco
  • Ikki
  • Shun
  • Hyoga
  • Shina - apenas descrita
  • Seiya
  • Shiryu
  • Saori Kido (Atena)
  • Ária

Técnicas utilizadas

  • Meteoro de Pégaso (Pegasus Ryu Sei Ken) por Kouga e Seiya;
  • Explosão da Estrela de Fogo (Rubellus Signus Gungnir) por Marte;
  • Submissão de Chamas (Flaming Rocks) por Rômulo - apenas descrita;
  • Cólera do Dragão (Rozan Sho Ryu Ha) por Shiryu - apenas descrita;
  • Corrente de Andrômeda (Nebula Chain) por Shun - apenas descrita;
  • Fúria Relâmpago (Lightning Rage) por Diana - apenas descrita;
  • Ave Fênix (Hôyoku Tenshô) por Ikki - apenas descrita;

Prévia (Próximo Episódio)

  • Desespero, tristeza, ódio... As emoções negativas são incorporadas pelo deus Marte na forma de poder e submissão. Os jovens cavaleiros, que já perderam coisas muito importantes em suas vidas, se levantam e unem forças. O desejo de Ária ecoa em seus corações e Marte é finalmente intimidado pela vontade dos cavaleiros da nova geração...

Galeria

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória