FANDOM


Este artigo é sobre a personagem da Saga de Asgard, para a personagem do fime A Grande Batalha dos Deuses, visite Freya (Filme)


Freya (フライヤ, Fureia), é a irmã mais jovem de Hilda de Polaris na Saga de Asgard, personagem exclusiva do anime produzido pela Toei Animation.

Aparência

Com seus cabelos longos, loiros e ondulados, Freya é uma linda joven que além de ter herdado a beleza de sua irmã, também possui uma própria que desperta muitas paixões. Possui olhos cor de anil, tem uma pele suavemente branca e se veste om longos vestido, ao mesmo estilo que sua irmã, com mangas longas e bufantes.

Histórico

Freya foi uma das únicas que, no período em que Hilda estava enfeitiçada pelo Anel de Nibelungo, teve a coragem de dizer que havia algo de errado com sua irmã, e chamar Atena (Saori Kido), e seus cavaleiros para ajudá-la.

Vida em Asgard

Sendo irmã mais nova de Hilda, ela recebeu o mesmo treinamento que a irmã. Ela à ajuda, algumas vezes, nas orações para a proteção de Asgard. Ela habita em Asgard no extremo norte da Europa com seu povo, e vive no Palácio Valhalla.

Hyoga de Cisne, foi para quem Freya pediu ajuda primeiramente sobre o caso de Hilda. Ela o conheceu quando ele estava na prisão do Palácio Valhalla, após tentar se infiltrar. Ao saber que ele era um dos cavaleiros de Atena, ela o suplica ajuda, e ele concede. Ele começa tentando pegar uma das Safiras de Odin com Hagen de Merak, que por também ser um dos apaixonados por Freya, acha que Hyoga está mentindo sobre o que aconteceu com Hilda, e que ele está tentando separar Freya de Hilda. Então eles travam uma batalha. Freya, ao saber do acontecimento por meio do poder de Kiki, tenta impedir a batalha. Chegando na caverna, Freya conta a história ara Hagen, mas mesmo assim ele não acredita. Hagen, pretende dar um golpe final e, Hyoga, porém Freya entra na frente. Mesmo assim, Hagen ataca Freya e Hyoga. Após uma recuperação rápida, Hyoga recebe a força de Camus de Aquário e dá um golpe em Hagen, usando o Execução Aurora deixando-o a beira da morte.

Kiki fica cuidando de Freya, até a derrota dos Guerreiros Deuses, em uma cabana em Asgard. Assim que Hilda é liberta do Anel de Nibelungo, Freya volta para o Palácio de Valhalla, acompanhando os Cavaleiros de Bronze até a entrada do Templo Submarino, para a batalha contra Poseidon.

Soul of Gold

FREYA-0

Freya continua ao lado da irmã até a mesma ser acometida por uma grave enfermidade. Impossibilitada de continuar no cargo de Representante de Odin, Hilda acaba sendo substituída por Andreas. As atitudes do novo representante são longes de ser elogiáveis, e tão logo assumiu o posto, tratou de colocar as irmãs sob vigília constante, tendo aprisionado Freya no calabouço.

O cativeiro termina quando o guerreiro-deus Sigmund de Granir, rebelando-se contra Andreas, liberta Freya, indo com a jovem até os aposentos de Hilda protegendo as irmãs do ataque de soldados mortos, enviados pelo falso-deus Loki. Com a derrota de Loki, Freya agradece aos cavaleiros, vendo suas novas vidas chegarem ao fim.

Mitologia Nórdica

Freya é a deusa mãe da dinastia de Vanir na mitologia nórdica. Filha de Njord e Skade (Skadi), o deus do mar, e irmã de Frey, ela é a deusa do sexo, da sensualidade, da fertilidade, do amor, da beleza, da atração, da luxúria, da música e das flores.

É também a deusa da magia, da adivinhação, da riqueza (as suas lágrimas transformavam-se em ouro), da sabedoria e líder das Valquírias( condutoras das almas dos mortos em combate).

De carácter arrebatador, teve vários deuses como amantes e é representada como uma mulher atraente e voluptuosa, de olhos claros, baixa estatura, sardas, trazendo consigo um colar mágico, emblema da deusa da terra.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória