Fandom

Saint Seya Wiki

Hasgard de Touro

2 354 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários68 Compartilhar


Hasgard de Touro (牡牛座のハスガード, Taurasu no Hasugādo?) fora um renomado e valoroso Cavaleiro de Ouro veterano durante o século XVIII que devido uma tragédia durante sua missão no passado que custou a vida de um valioso aliado do Santuário de Atena e após impedir a eclosão de uma nova Gigantomaquia, ele renegou seu nome e vida anterior a fim de adotar o nome de guerra, Aldebaran (アルデバラン, Arudebaran), a "gigante vermelha" da constelação de Touro, para garantir o futuro da nova geração, seguindo sua nova crença até o fim. Sua contrapartida no universo Next Dimension é Ox.

EtimologiaEditar

Em japonês, "hasugaado" quer dizer “guarda-lótus”. Também é aceita pelos tradutores a grafia Hasguard, nome de uma aldeia em Pembrokeshire, no País de Gales (Grã-Bretanha). Há ainda a possibilidade de vir de 'hasu guard', onde 'hasu' vem do inglês arcaico e quer dizer "cinzento", donde 'Hasu-Guard' seria o "Guardião Cinzento", lembrando que seu cabelo tem essa tonalidade. Talvez Shiori Teshirogi tenha escolhido este nome apenas pela sonoridade, assim como Kurumada também já fez, como com o nome de Kanon de Gêmeos.

Alguns defendem transliteração para ‘rasgado’, dizendo que a autora teria usado uma palavra portuguesa devido a origem brasileira de Aldebaran. Porém, a transliteração para Rasgado é impossível baseado nos ideogramas do nome do Santo de Ouro.

Características Editar

Personalidade Editar

Quando jovem, Hasgard era um aspirante sonhador, extrovertido e energético que devido sua admiração pelo lendário herói, Ilías de Leão, ansiava pela conquista de se tornar um Cavaleiro de Ouro tão poderoso quanto ele. Conforme fora amadurecendo, apesar de seu grande tamanho e aparência intimidadora, ele se tornara um Cavaleiro que respeitava a honra que deriva de sua posição e tentava sempre ser um bom parceiro com o restante dos Cavaleiros de Atena. Ele também fora bastante atencioso, inteligente, gentil e amável, facilmente conseguindo gerar empatia com os mais jovens e inspirar a determinação para alcançar seus objetivos, fazendo assim com que ele fosse varias vezes visto como um mentor de cavaleiros aspirantes e até como um irmão mais velho dos veteranos devido sua franqueza e sinceridade. Hasgard tinha um senso de justiça enraizada e com uma forte intuição que faz revelar os pensamentos e intenções de seus adversários derrotados. Sua filosofia tanto de vida quanto de combate em principal era firmada acima de tudo em proteger os mais fracos, de modo que possam crescer e se tornarem mais fortes.

Asgard cuidando dos orfãos de rua.png

Hasgard cuidando dos órfãos de rua

Devido sua falha em proteger Ilías e Regulus, Hasgard passou acreditar que era uma pessoa horrível por não ter feito mais do que podia e nunca deixou de se arrepender pelo o que aconteceu. Todavia, ele passou a devotar sua causa em favor ao Ideal das Sementes pregado por Ilías, que ditava que todas as crianças carregavam os sonhos e esperanças para as gerações futuras, e como tal, prometera a si mesmo que nunca deixaria de protegê-las ou abandoná-las. Tal é sua crença nisso que ao se espelhar na vontade de Cor Tauri, ele decidiu abandonar seu nome e renegar sua vida pessoal a fim de assumir orgulhosamente o apelido de "gigante vermelha" (referindo-se a estrela da constelação de Touro) ao se chamar de "Aldebaran".

Hasgard também mostrou ser muito sociável e considerado por seus alunos uma excelente pessoa, sendo capaz de discernir a mentalidade daqueles que estão ao seu redor com certa facilidade. Isso se mostrou correto como evidenciado quando enfrentou o espectro Kagaho de Benu, sendo que durante a luta mostrou o objetivo de salvá-lo e resgatá-lo de sua própria solidão. Na verdade, sempre antes uma batalha, ele via o confronto principalmente para descobrir as motivações de seu adversário, visando a aprofundar e entender o porquê de suas ações.

Hasgard divertimento em batalha.gif

O divertimento de Hasgard em combates

Em batalha, Hasgard tende a se divertir por enfrentar seus oponentes em grande desvantagem e até mesmo por enfrentar as técnicas dos mesmos de frente, sem cogitar a idéia de recuar. Todavia, da mesma forma que ele subestimava o poder de seus inimigos, isso acabava por ser sua principal desvantagem, que, no geral, foi a principal razão que o fez perder seu olho e ganhar cicatrizes em todo seu corpo. Ele também fora dotado de um senso de honra altamente desenvolvido, como mostra a sua luta com Kagaho, onde rejeitou toda a ajuda estrangeira, mesmo quando em desvantagem por seus próprios erros.

Aparência Editar

  • Hasgard trajando sua armaduraIr para Hasgard trajando sua armadura
  • Hasgard trajando equipamentos de treinoIr para Hasgard trajando equipamentos de treino
  • Hasgard civilIr para Hasgard civil
Hasgard era o homem mais alto dentre os Cavaleiros de Ouro de sua geração, ostentando um porte atlético e musculoso, tinha longos e lisos cabelos brancos (cinza esbranquiçado no anime) com mechas que batiam em sua cintura, olhos lilás azulados (verdes no anime), uma grossa monocelha e as olheiras visíveis. Quando não utilizava sua armadura, ele utilizava frequentemente trajes de treinamento claro acinzentados com equipamentos protetores cinza escuro, algo que manteve desde seus dias mais jovens como recruta aspirante, sendo que nesta época ele costumava deixar seu cabelo
Hasgard após a batalha contra Kagaho.png

Hasgard cego de seu olho direito

preso na nuca com um rabo de cavalo e suas sobrancelhas eram separadas.

Após sua batalha contra Kagaho, ele ganhou inúmeras cicatrizes de queimaduras sobre seu corpo, sendo que seu rosto também fora gravemente marcado por duas grandes delas, ao qual por sua vez o fez perder a visão de seu olho direito.

HistóricoEditar

Tanto a vida quanto como Hasgard conheceu o Santuário de Atena são altamente desconhecidos. De acordo com o próprio, ele acreditava que sua vida não tinha um rumo antes de se tornar um cavaleiro, e, portanto, não gosta de falar sobre seu passado[3].

Treinamento no SantuárioEditar

Aspros sisifo e hasgard por bluerathy.png

Hasgard junto a Aspros e Sísifo como aspirantes

Enquanto ainda era um cavaleiro aspirante em treinamento, Hasgard seria um grande amigo dos jovens Aspros e Sísifo, sendo este último irmão único do lendário Cavaleiro de Ouro Ilías de Leão ao qual admirava e se inspirava profundamente pelo mesmo ser um herói. Por causa disso, os três treinavam intensamente para que um dia também se tornassem Cavaleiros de Ouro tão poderosos quanto Ilías.

Em algum momento durante seu treinamento, Hasgard seria candidato aspirante a herdar a Armadura de Touro, enquanto Aspros e Sísifo foram designados as armaduras de Gêmeos e Sagitário respectivamente.

Teste de IlíasEditar

Sísifo Hasgard vs Espectro Centauros.png

Sísifo e Hasgard enfrentam os Centauros e o Espectro de Hades

Quando o Grande Mestre Sage designou que Hasgard, Aspros e Sísifo apenas vigiassem uma aldeia que poderia ser atacada até que chegasse o superior deles na missão, enquanto aguardavam no topo de um penhasco, Hasgard discorda a idéia de Sísifo que a vigília seria mais um teste para demonstrarem suas habilidades, entretanto, Aspros diz que seriam provavelmente avaliados como o superior que estavam esperando se tratava de Ilías, o que faz Hasgard ficar maravilhado com a expectativa. Após o jovem expor alegremente seu ínterim do que poderia acontecer ali, os três prometem que iram dar seu melhor para conseguirem ser os próximos Cavaleiros de Ouro.

Eles então são abruptamente interrompidos quando uma manada de Centauros ladrões descem pelo penhasco e começam a saquear a aldeia e matar seus habitantes enquanto ateiam fogo em tudo. Ignorando as advertências de Aspros sobre eles apenas terem que cumprir sua missão de vigilantes, Hasgard segue Sísifo para ajudar a derrotar os invasores. Já na aldeia, ambos conseguem repelir os centauros só que são derrotados na surdina por flechas sugadoras de cosmos lançada por um espectro que acompanha o rebanho e esperava por Ilías. Quando estava para matar ambos, Ilías finalmente chega e derrota a todos com um único ataque, atendendo logo em seguida Hasgard enquanto Sísifo era socorrido por Aspros.

Promoção e primeira missão de SísifoEditar

Hasgard Aspros cumprimentam Sisifo.png

Hasgard e Aspros encontram Sísifo trajando sua armadura

Um ano depois do evento, Hasgard e Aspros assistiram o teste final de Sísifo para obter a Armadura de Sagitário, onde achava improvável que ele consiga lutar contra Rugonis de Peixes, todavia, Aspros o retruca dizendo que o mérito de um Cavaleiro vai além de sua armadura. Eles então vibram com a vitória de Sísifo que conseguiu tocar o Pisciano e depois ao chegarem na arena, Hasgard é visto parabenizando seu amigo e lhe entregando a Caixa de Pandora de Sagitário.

Após o novo sagitariano receber sua primeira missão em ir atrás do Oráculo de Delfos, Hasgard e Aspros o encontram próximo a saída do Santuário onde comentam o quão bem ele ficou trajando uma armadura de Ouro. Eles então firmam seu desejo de também se esforçarem ainda mais para também conseguir suas respectivas armaduras a fim de acompanhar Sísifo.

Algum momento durante ou após a missão de Sísifo, Hasgard seria promovido a Cavaleiro de Touro.

Invasão de RadamanthysEditar

Hasgard Regulus e Ilias.png

Hasgard conhece Regulus

Hasgard é enviado para encontrar Ilías a fim de que possa ajudar o Santuário com os preparativos para a Guerra Santa que esta por vir. Dada as respostas confusas Ilías, o taurino se preocupa, mas em última análise, se tranqüiliza, dizendo-lhe que ficará com ele até que o Cavaleiro decida acompanhá-lo ao Santuário. Na manhã seguinte, Hasgard observa Regulus, o filho único de Ilías, cortar o cabelo de seu pai, que decidiu a lutar novamente. Entretanto, todos ficam ameaçados quando o Juiz do Inferno, Radamanthys, e suas tropas de espectros chegam a região. Acatando a ordem do Cavaleiro de Leão, Hasgard parte com Regulus para evacuar os moradores que moram próximo a região.

Enquanto evacuava os moradores, Hasgard acabou tendo que enfrentar o espectro Valentine de Harpia. Aproveitando-se da distração, Regulus foi correndo ao encontro de seu pai, que estava de frente para Radamanthys no momento. Após a luta contra o espectro, Hasgard encontrou o corpo de Ilías já sem vida e acabou se sentido responsável pela morte do mesmo. Embora não fora capaz de encontrar Regulus e todos no Santuário, incluindo Sísifo, acreditarem que o garoto também havia morrido, no fundo de seu coração, Hasgard sabia que ele estava vivo.

Missão no Monte EtnaEditar

Dois anos após a morte de Ilías, Hasgard era tido no Santuário como indiretamente responsável pela morte do Leão e seu filho por ter falhado em protegê-lo. Acreditando que só poderia se redimir caso cumprisse uma missão arriscada, o taurino aceita a missão do Grande Mestre de ir ao Monte Etna para selar o temível deus dos Gigantes, Tifão.

Confronto contra Cor TauriEditar

Hasgard vs Cor Tauri.png

Hasgard oprimido por Cor Tauri

Ao chegar em Creta, Hasgard encontrou um gigante que o atacou por vê-lo como um invasor e ameaça a vida das crianças que protegia. Tentando argumentar com seu inimigo telepaticamente e percebendo que era inútil, Hasgard lança sua investida ofensiva para tentar derrotá-lo e fica abismado quando se mostra ineficaz, todavia ao ouvir da menina chamada Selinsha que o nome do gigante é o mesmo nome de sua constelação, ele se apruma e nota o quanto são semelhantes. Conforme a luta prossegue e começando a fraquejar, o taurino tenta convencer Cor Tauri a ajudá-lo para selar Tifão, entretanto, notando que ele não iria cooperar, Hasgard lança sua investida superior, conseguindo assim superar e enterrar seu inimigo embaixo da terra.

Esperando que o gigante se acalmasse, Hasgard é abordado por Selinsha, nervosa e chorosa por pensar que o Taurino tivesse matado seu mestre, todavia, sabendo que Cor Tauri não poderia ter morrido tão facilmente, Hasgard acalma a garota e fica sem saber o que fazer quando Selinsha pede para que caso o gigante morresse o Cavaleiro de Touro as protegesse. Antes que pudesse responder, Hasgard fica surpreso com os tremores súbitos que vem do chão e ainda mais abismado ao notar que o gigante ainda estava ileso. Percebendo então que o mesmo estava alterando sua cor e preparava para atacá-lo, o taurino se surpreende com o poder supremo da técnica final de Cor Tauri que rasga a terra, fazendo que tanto Hasgard quanto Selinsha caíssem no abismo.

Hasgard conta a Selinsa sobre o Ideal das Sementes.png

Hasgard conta a Selinsha sobre o Ideal das Sementes

Surpreendentemente, ambos conseguem sobreviver e enquanto segura um imenso pedregulho para impedir que os esmague e proteger as flores do lugar, Hasgard fica maravilhado quando Selinsha lhe revela que estão no Labirinto. Logo após primeiramente demonstrar timidez pelo avaliamento de suas ações feito pela garota, ele então conversa mais aprofundadamente com a menina e pede para que a mesma confie nele enquanto estavam ali, só que a mesma se nega, contando sua história de como fora abandonada e sobre como Cor Tauri a encontrou, o que por sua vez faz Hasgard lembrar de sua falha com Ilías e Regulus. Percebendo que assustara Selinsha, Hasgard concorda com sua observação em desconfiar dos adultos e admite seus erros, afirmando que protegeria a jovem e a tiraria dali, já que tanto ele quanto o gigante não eram muito diferentes e seguiam o "Ideal das Sementes".

Carregando Selinsha em seu ombro e começando a explorar o lugar, Hasgard questiona a jovem sobre Cor Tauri, pois somente com sua força poderiam impedir que um mal maior. Vendo que a garota não estava querendo revelar nada, ele deduz que seu inimigo provavelmente era do Clã dos Gigas. De repente, todo o labirinto começa a tremer, o que anuncia a vinda de Cor Tauri, fazendo assim com que Selinsha revele a origem mitológica do gigante que era realmente um autômato criado por Dédalo. Com a chegada do gigante, Hasgard se apronta para lutar e percebendo que Cor Tauri estava descontrolado, apela telepaticamente para parar de lutar. Todavia, percebendo que somente através dos punhos se entenderiam, após ser atingido por um murro no rosto, mas conseguindo ainda permanecer firme, Hasgard jura que não seria derrotado e em seguida aplica uma finta no gigante que o lança para longe.

Hasgard derrota Cor Tauri.png

Hasgard oprime Cor Tauri

Ainda se questionando como pararia o gigante a fim de alcançá-lo, Hasgard alerta Selinsha para se afastar como sabe muito bem de suas preocupações para com Cor Tauri, mas afirma que o poder do gigante ainda era necessário para o mundo e portanto tinha que ser convencido, pois só assim garantiriam um futuro para a nova geração. Se aproximando então do gigante caído, Hasgard se surpreende quando uma imensa onda de sangue e raios irrompem do corpo dele, percebendo que mesmo sua armadura de ouro não o estava protegendo, o taurino finalmente descobre que a fonte dos poderes de seu adversário são provenientes de Zeus e ao ver o coração mecânico do gigante saindo do corpo, Selinsha lhe conta a condição deteriorada que Cor Tauri estava passando e novamente implora para Hasgard deixe o gigante continuar em Creta, sendo que antes que pudesse reagir, Hasgard é pego pela investida de Cor Tauri e pressionado sobre a parede enquanto é eletrocutado. Compreendendo enfim o desejo do gigante, Hasgard entende o quão sofrido estava sendo a luta para Cor Tauri também e percebe que a única forma de alcançá-lo bem como libertá-lo de seu descontrole era se tornar um "gigante" como seu adversário e sua constelação guardiã, lançando assim com todo o seu poder novamente sua técnica ofensiva, conseguindo enfim atravessar o peito de Cor Tauri e derruba-lo.
Hasgard segura o coração de Cor Tauri.png

Hasgard suporta o fardo de Cor Tauri

Notando a instabilidade do corpo do gigante que liberava raios para todos os lados e ameaçava destruir todo o labirinto, Hasgard afasta Selinsha da zona de destruição e sobe no corpo do gigante, tentando assim conter a destruição eminente de tudo. Vendo que Cor Tauri queria morrer e perdeu suas esperanças por não conseguir proteger as crianças de Europa, Hasgard tenta convencê-lo a ajudá-lo, afirmando que o gigante ainda podia ajudar a proteger o mundo e determinado a auxiliá-lo a carregar sua dor, o taurino segura o coração de Cor Tauri esperando assim que toda a energia do Ikhor fosse liberada e assim se estabilizasse.

Passado o perigo e já fora do labirinto, Hasgard aguarda Cor Tauri se despedir das crianças para acompanhá-lo para ir ao Monte Etna. Enquanto espera, ele reflete sobre os ideais de Ilías e nota o quão difícil é segui-los.

Encélado: O verdadeiro inimigoEditar

Ao chegarem no monte Etna de barco, tanto Hasgard quanto Cor Tauri sentem o cosmo maligno provindo do interior do monte e decidem adentrar no templo do lugar em meio de uma cratera na ilha a fim de acabarem com a ameaça.

Hasgard e Cor Tauri vs Encélado.png

Hasgard e Cor Tauri enfrentam Encélado

Conforme vão descendo ao subsolo, Hasgard e Cor Tauri se assustam ao verem um cemitério repleto de autômatos em meio a uma imensa caverna. Ambos então ficam surpreendidos com a aparição abrupta do gigante Encélado que revela ser a verdadeira ameaça, que após revelar seu plano de iniciar uma nova Gigantomaquia, lança um rugido que repele tudo a seu redor. Surpreendido pelo poder de seu adversário, Hasgard firma seu compromisso de não permitir que o gigante alcance seus objetivos, sendo que o mesmo, indiferente pela presença do cavaleiro e o autômato, lança uma onda de energia gerada pelos corpos dos autômatos derrotados ao qual conseguem afastar parcialmente os guerreiros. Notando então que fora protegido por Cor Tauri, o mesmo agradece o taurino por ser seu único amigo e firma o dever de impedirem que o gigante retorne a superfície e assim gere o caos na terra, algo que faz Hasgard também se inflamar com o incentivo de seu parceiro e assim ambos lançam suas técnicas mais poderosas que rasgam a terra perante o gigante. Entretanto, Encélado não só fica incólume da técnica como também a usa em conjunto com a sua própria para que assim possa voltar a superfície, o que por sua vez deixa Hasgard inconsciente e Cor Tauri ferido com o impacto.
Hasgard derrota Encélado.png

Hasgard consegue selar Encélado

Quando então parecia que Encélado iria se libertar, devido ao Ikhor do autômato ter banhado seu corpo, o gigante fica completamente imobilizado pela corrente elétrica, sendo que em seguida, Cor Tauri se lança sobre ele. Querendo então se juntar ao ataque, Hasgard é impedido pelos aviso do autômato que pede para que o cavaleiro selá-lo junto com o gigante para que assim impedissem a eminente Gigantomaquia. Se negando a realizar o pedido do mesmo devido aos sentimentos das crianças que aguardavam o retorno dele, após ouvir de Cor Tauri sua nova compreensão sobre a vida e de seu desejo que o taurino herdasse seu ideal, faz com que, em última análise, Hasgard cumpra sua missão e comece a iniciar a cerimônia de selamento nas profundezas do Etna. Vendo que Encélado estava resistindo e quase o vencendo com sua força bruta, Hasgard firma seu desejo de se tornar igual a gigante vermelha de sua constelação e usando o ikhor de Zeus como apoio, consegue enfim derrotar e selar o gigante nas profundezas da terra. Desconhecido para Hasgard, seu selo não havia sido aplicado corretamente.

O nascimento de AldebaranEditar

Hasgard se torna Aldebaran.png

Hasgard se torna a "Gigante Vermelha"

Após sua vitória, ao sentir sua armadura ressoando, a mente de Hasgard é transportada para um imenso campo florido onde se reencontra com Cor Tauri. Percebendo que se tratava do espírito do autômato, o mesmo lhe confia as sementes da futura geração para que assim como ele as proteja para garantir o futuro. Antes de ser enviado de volta ao Etna, Hasgard vislumbra Cor Tauri se reunindo com Europa e seus filhos que o aguardavam alegremente.

Já de volta, Hasgard consola sua armadura e diz que eles devem seguir em frente a fim de velar a vontade de Cor Tauri para que assim pudessem manter seu desejo vivo para as futuras gerações. A partir dai, Hasgard decidiu abandonar seu nome e sua vida própria a fim de assumir de corpo e alma de Cavaleiro de Touro, passando assim a se chamar de "Aldebaran, a gigante vermelha".

Os aprendizesEditar

Hasgard então voltaria para Creta e começaria a cuidar bem como proteger os órfãos em sua casa na Aldeia de Rodorio além de outras vinda da rua, dando-lhes um lar e os ensinando os valores da Vontade de Atena. Todavia, quando a Guerra Santa estava para eclodir, Hasgard declara as crianças que como ele terá que arriscar sua vida em batalhas e sendo assim, não poderia continuar cuidando dos órfãos.

Posteriormente, três das crianças, Selinsha, Saro e Teneo, continuariam a segui-lo e assim tornaram-se seus discípulos no Santuário.

O sucessor da Armadura de LeãoEditar

Quando a armadura de Sagitário de Sísifo começa a ressoar com o chamado da armadura de Leão, Hasgard ri emocionadamente por saber que o filho de Ilías estava vivo como sempre suspeitara enquanto observa seu amigo correr em direção ao sinal.

Posteriormente, após Regulus se tornar Cavaleiro de Leão, Hasgard é visto rindo ao ver Sísifo sendo abraçado por seu sobrinho.

Rebelião de AsprosEditar

Cavaleiros de ouro The Lost Canvas.jpg

Hasgard reunido com os demais Cavaleiros de Ouro

Como a Guerra Santa esta para começar, Hasgard e os demais Cavaleiros de Ouro são convocados pelo Grande Mestre em sua sala para anunciar seu sucessor.

Após a tentativa de golpe de tomar o posto de Grande Mestre orquestrada por Aspros culminar na morte do geminiano, tanto Hasgard quanto Sísifo ficaram incrédulos com a abrupta traição de seu velho camarada.

Guerra Santa contra HadesEditar

O mistério de AsmitaEditar

Quando Dohko de Libra tenta passar pela Casa de Touro, Hasgard aparece em sua entrada, a resguardando. Ali, os dois começam uma longa conversa, onde o taurino comenta com Dohko algo de suspeito vindo do cavaleiro Asmita de Virgem, em quem nunca confiou muito devido sua devoção mais ao budismo que a Vontade de Atena.

Invasão dos EspectrosEditar

Kagaho vs Hasgard.png

Hasgard enfrenta Kagaho

Depois que os Espectros de Hades liderados pelo Juiz Minos de Griffon mortos por Albafica de Peixes renascem nas proximidades e decidem investir contra o Santuário, eles são detidos pelo taurino de forma abrupta. Dentre os invasores está Byako de Necromante, que ao tentar enfrentar o taurino, acaba sendo morto facilmente. Após o combate, Dohko aparece e conversa com Hasgard sobre a invasão dos asseclas de Hades. Quando Dohko se retira, Kagaho de Benu surge para se vingar de Dohko, mas o mesmo acaba sendo confrontado por Hasgard. A luta começa intensa, com Hasgard abandonando a Postura de Iai por alguns instantes para se defender dos rápidos ataques de Kagaho. O Espectro, que demonstra ser tão forte quanto um dos Três Juízes do Inferno, admite que só se importa em proteger Hades, não ligando para os demais fatos que ocorrem na Guerra Santa.
634px-CrucifyAnkhLCA.png

Hasgard ferido e preso pelo ataque de Kagaho

Durante esse momento, Hasgard percebe que Kagaho não possui a essência maligna, característica dos Espectros, e o avisa sobre isso. Indiferente, Kagaho continua atacando Hasgard, conseguindo arrancar seu elmo e fazendo com que o Cavaleiro de Touro saísse da posição de defesa definitivamente. Então ambos começam a trocar insultos. Hasgard questiona a velocidade do Espectro de Benu, enquanto Kagaho critica a posição de ataque e defesa do Cavaleiro de Ouro. Quando Hasgard acerta um forte golpe e está prestes a eliminar Kagaho, eis que o Espectro ataca com seu mais poderoso ataque, impossibilitando qualquer ação do taurino que acaba sendo gravemente ferido e perdendo o olho direito devido as queimaduras graves.
Hasgard derrota Kagaho.png

Hasgard derrota Kagaho

Dohko então chega ao local e Kagaho pretende enfrentá-lo, mas Hasgard continua vivo e com forças para lutar, ordenando com um grito que o libriano não interfira no confronto. Seus discípulos chegam ao local logo em seguida e o Cavaleiro de Touro decide mostrar um pouco de seu poder real para vencer Kagaho que também lança sua técnica mais forte. Saindo de sua postura comum de batalha, Hasgard utiliza seu golpe supremo que cria um terremoto que não só anula o golpe de Kagaho, como também destrói toda a paisagem e parcialmente a Sapuris de Benu além de ferir o espectro seriamente, o derrotando, entretanto, o taurino deixa seu adversário viver por sua boa índole. Devido à exaustão, Hasgard cai no chão quando Dohko e seus alunos se aproximam dele.

Posteriormente, Hasgard, Dohko e seus alunos voltam ao Santuário. Já no salão do Grande Mestre, Hasgard passa seu relatório sobre seu confronto contra Kagaho a Sage, que o dispensa para descansar. Embora inicialmente contra a ideia, após Sísifo o tocar e o taurino gemer de dor, ele concorda com o argumento.

Invasão de HadesEditar

Hasgard vs Violate.png

Behemoth contra Touro

Mais tarde, ao cair da noite, Alone, a reencarnação de Hades, ataca pessoalmente o Santuário. Hasgard chega ao local com Sísifo para proteger Atena, sendo que em seguida, com a chegada de Tenma de Pégaso e depois de Pandora, o taurino enfrenta cara-a-cara a espectro Violate de Behemoth, que reconhece a sua força, permitindo que Tenma prosseguisse até o deus do submundo. Depois de Pandora finalmente se livrar de Tenma, Violate para de lutar com Hasgard a fim de se juntar aos seus superiores, enquanto o taurino ajuda o Pégaso ferido.

Treinamento para Tenma e sacrifício finalEditar

Hasgard honra memoria de Asmita.png

Hasgard perde perdão a memória de Asmita

Dias depois do ataque do Imperador dos mortos, Hasgard é visto na Casa de Virgem sentado perante a armadura de Virgem, onde se desculpa com Asmita por desconfiar do mesmo e revela que desejava que ambos tivessem conversado mais quando o virginiano era vivo. Ao sair do templo, ele então estranha a movimentação de morcegos ao redor do Santuário. Posteriormente, ele manda seus alunos auxiliarem na reforma dos templos destruídos durante a invasão e ao cair da tarde, devido ao pedido de Dohko, decide treinar Tenma para que o mesmo se anime.
Hasgard treinando Tenma.png

Hasgard treinando Tenma

Durante o treino, embora perceba que o jovem tinha seu espírito de luta inflamado, ainda não conseguia afeta-lo com seus golpes e portanto não poderia enfrentar o Imperador dos Mortos, conseguindo assim repeli-lo facilmente e exigindo que o Cavaleiro praticasse mais. Conforme vai anoitecendo, Hasgard estranha quando Tenma repentinamente adormece e ao notar pelo som que um perigo se aproximava, fura seus próprios tímpanos para não ser afetado pelo efeito sonoro adormecedor. Ele então é atacado pelo espectros Kiew de Durahan e Wimber de Morcego que foram enviados para matar Tenma, decidindo enfrentá-los apesar de suas condições.

Vlcsnap-2014-01-23-11h48m00s87.png

Hasgard morre em posição de batalha

Em uma dura batalha, Hasgard é inicialmente dominado pelos ataques conjuntos dos espectros que furam seu corpo em diversos pontos, o fazendo sangrar e ficar cada vez mais fraco. Entretanto, Hasgard consegue dominar a luta ao agarrar o espectro de Morcego e matá-lo, afirmando que não permitiriam que matassem Tenma. Só que antes que pudesse atacar Kiew, o mesmo lança sua técnica final que faz com que o taurino comece a sucumbir a seus ferimentos, mas com suas últimas forças e se lembrando das palavras de Sísifo bem como seus alunos, utiliza em sua máxima potencia sua técnica final, terminando com seu adversário e morrendo logo em seguida ainda em posição de batalha.

Posteriormente, o espectro Zeros de Sapo surge no campo de batalha a fim de completar a missão dos espectros, só que é impedido por Kagaho que o mata em respeito a Hasgard. Após isso, o espectro coloca o corpo do taurino no chão ao lado de Tenma, afirmando para o jovem quando desperta que fora difícil tirar o taurino de sua posição final e desaparece em seguida.

Quando seu corpo é descoberto por seus alunos, os mesmo irrompem a chorar pela perda de seu mestre e no dia seguinte o enterram no cemitério do Santuário.

Ultima reunião dos Doze Cavaleiros Ouro secXVIII.png

Os Doze Cavaleiros de Ouros reunidos pela última vez

Confronto Final contra HadesEditar

Na batalha final contra Hades, Shion - ao lado de Dohko - convoca todas as Armaduras de Ouro a fim de reproduzir a luz do sol em escala suficiente para dissipar as trevas e fazer com que o Imperador do Inferno recuasse. A energia reunida, porém, estava longe da ideal. É quando recebem o apoio das almas de Hasgard e de todos os demais Cavaleiros de Ouro mortos que atacam de uma vez Hades, já que havia se manifestado totalmente. Com isso, a balança pende a favor dos Cavaleiros, que exorcizam o Deus do Submundo, separando sua alma do corpo de Alone.

Pós-GuerraEditar

Renascimento de EncéladoEditar

Seis anos após o fim da Guerra Santa, durante o rescaldo da batalha entre Teneo contra Encélado, renascido em uma forma decadente devido a má execução do selo de Hasgard, o espírito do taurino ajuda seu discípulo a derrotar e destruir definitivamente o gigante bem como recuperar o coração de Cor Tauri.

Invasão de KairosEditar

Durante a luta de Shion perante o poder de Yohma/Kairos, o espírito de Hasgard e dos demais Cavaleiros de Ouro mortos reaparecem em uma visão para apoiar o ariano a vencer a ameaça do Deus do Tempo banido.

Século XX: Nova Guerra Santa contra HadesEditar

Quando Shion é trazido de volta a vida por Hades no Cocyto, o espírito de Hasgard esta entre os espíritos de vários Cavaleiros apoiando a decisão do Grande Mestre de se passar por renegado para o bem maior.

LegadoEditar

Tumba de Hasgard.png

A lapide de Hasgard

Hasgard seria lembrado em todo o Santuário por sua personalidade forte, mas amigável com um grande sentido de agir como um professor para todos aqueles que o conheciam, especialmente com jovens e até mesmo com os seus adversários. Ele também deixaria ensinamentos fortes em Regulus de Leão e deixou uma forte marca moral em Tenma, que decidiu sair do Santuário para confrontar Alone em seus domínios para que assim ninguém tivesse que morrer por ele. A morte do taurino também fez com que Selinsha desistisse de se tornar uma Amazona, mas fez com que Teneo se obstinasse a ser seu sucessor, algo que sua aluna perante o tumulo dele afirmou com convicção que seria um digno sucessor como Cavaleiro de Touro.

Anos após a Guerra Santa, Teneo se tornaria então o novo Cavaleiro de Touro e braço direito do Grande Mestre Shion, que agradecia aos céus pelo legado de Hasgard ainda estar com ele durante a reforma do Santuário. Fora também através de Teneo que Encélado fora totalmente destruído. Selinsha também adquiriu o habito de ir visitar regularmente o túmulo do taurino a fim de se lembrar da época que ela havia conhecido Hasgard em Creta.

Posteriormente, Shion também visitaria seu túmulo e o agradecia por Teneo, acreditando que um dia ele seria a imagem espelhada de seu ideal.

Habilidades de luta Editar

Hasgard sela Encélado.png

Hasgard derrota e sela Encélado nas profundezas do Etna

Hasgard estava dentre os mais poderosos guerreiros do Exercito de Atena de sua geração. Prova disso é que logo após ter sido recém nomeado a Cavaleiro de Touro, ele fora considerado mais hábil e apto do que Aspros de Gêmeos ou Sísifo de Sagitário pelo Grande Mestre Sage para proteger e acompanhar o regresso de Ilías de Leão, sendo que apesar de ter falhado nisso, Hasgard ainda fora capaz de sobreviver a missão mesmo após ter enfrentado o espectro Valentine de Harpia, reputado como o mais poderoso dentre os demais de sua casta. Posteriormente, tal proeza provou também ser um dos fatores principais que garantiram seu êxito em concluir a missão de selar o gigante Encélado e impedir a eclosão de uma nova Gigantomaquia.
Hasgard oprime Kagaho.png

Hasgard oprimindo Kagaho

Com a eclosão da Guerra Santa contra Hades e devido sua fama como "Aldebaran" anos após o monte Etna, Hasgard era considerado um dos mais fortes Cavaleiros de Ouro, rivalizando com Sísifo e Aspros. Mesmo os recém nomeados ao cargo dourado, como Dohko, Shion e Regulus abertamente indicaram sua inferioridade perante seus feitos aos quais estavam dentre os mais respeitados do Santuário. Uma indicação de seus poderes terem se aprimorado era sua capacidade em ter vencido vários espectros facilmente quando invadiram os arredores do Santuário e dominar Kagaho de Benu, cujo poder equivale a um dos Três Juízes do Inferno, quando decidiu lutar a sério e deixá-lo seriamente ferido. No geral, apesar de sua derrota ter sido causada pelos ferimentos e técnicas mortais da dupla de espectros, Kiew de Durahan e Wimber de Morcego, Hasgard ainda conseguiria matá-los antes de sucumbir, algo que ambos não acreditaram que alguém moribundo poderia fazer.

CapacidadesEditar

  • Hasgard cosmo.png

    Hasgard repele Tenma com seu cosmo

    Utilização do Cosmo: Sendo um Cavaleiro de Atena, Hasgard utiliza o cosmo como sua fonte de energia e por ser um Cavaleiro de Ouro, ele tem um controle acima dos demais. Em seu caso, o cosmo do taurino era tão intenso que ao ser manifestado era capaz de mover e rachar o solo. Postumamente, Hasgard poderia enviar seu cosmo para Teneo, de modo que seu aluno conseguisse destruir completamente Encélado.
  • Domínio do Sétimo Sentido: Como Cavaleiro de Ouro, Hasgard possui o domínio completo do Cosmo, dando-lhe força sobre-humana e habilidades superiores às dos Cavaleiros de Prata. Ele também tinha conhecimento sobre o Oitavo Sentido, o despertando postumamente quando auxiliou Dohko e Shion junto com os demais Cavaleiros de Ouro a lançar a luz do sol para exorcizar a alma de Hades.
  • Hasgard libera sua SuperNova Titânica.png

    Hasgard demonstrando sua força física absoluta

    Aptidão Física e Cinestesia: Hasgard era reconhecido como o Cavaleiro de Atena mais rápido de sua geração. Ele tinha sentidos aguçados e também detinha uma incrível durabilidade e resistência, não demonstrando quase nenhuma fadiga após ser atingido pelas técnicas ou golpes de seus inimigos, independente deles serem seres mitológicos ou não. Mesmo fortemente exausto, a resistência anormal de Hasgard permite que ele seja capaz de se manter lutando por um certo período de tempo. Referente a isso, mesmo depois de ser ferido mortalmente múltiplas vezes, o taurino ainda foi capaz de se manter de pé e usar o restante de seu poder para lançar um último ataque capaz de exterminar seu adversário. Também como manda a tradição dos Cavaleiros de Touro, Hasgard possuía uma imensa força, sendo uma de suas investidas em máxima potência era capaz de causar um terremoto que rasgava a terra e gerava um profundo abismo na paisagem.
  • Inteligência: Hasgard demonstrou ter um nível de inteligência considerável podendo discernir o modo de funcionamento das técnicas de seus adversários e a melhor maneira de contra-atacá-los. Ele também é bem versado em histórias mitológicas, tanto de seres quanto de lugares antigos.
    Hasgard posição Iai.png

    Hasgard em posição Iai

  • Estilo de Luta: Em batalha, Hasgard utiliza a chamada "Posição de Iai" (Iaijutsu), onde coloca-se com os braços cruzados ficando em posição de defesa assim como um samurai aguardando o movimento de ataque do adversário e no momento que o adversário se prepara para atacar, Hasgard o ataca antes mesmo do oponente concluir seu movimento.

Outras HabilidadesEditar

Hasgard mostrou ser um professor competente, tendo ensinado os conceitos do Cosmo e seu uso para com seus alunos. Ele também detinha algum conhecimento em técnicas de selamento como fora capaz de utilizar seu poder em conjunto com Cor Tauri e o ikhor de Zeus para selar, ainda que de forma irregular, o gigante Encélado nas profundezas no monte Etna.

Técnicas EspeciaisEditar

Grande45chifre.gif

Hasgard Grande Chifre ofensivo.gif

Grande Chifre
(グレート・ホーン, Gurēto Hōn, do inglês, Great Horn)
Técnica máxima dos Cavaleiros de Touro, possui duas variações:

É um ataque defensivo e ofensivo ao mesmo tempo. O golpe é parecido com a técnica de Esgrima de Iai. A postura para disparar o Grande Chifre é manter os braços cruzados. Ele descruza e cruza de novo os braços a uma imensa velocidade, e, ao movimentar os braços nessa velocidade, ele forma uma onda de choque causando ferimentos em seu inimigo ou se defendendo dos ataques, sendo a essência deste golpe a velocidade.

É um ataque que Hasgard utiliza quando resolve partir para a ofensiva. Ele concentra seu cosmo em seus punhos e dispara uma onda de choque com sua cosmo energia que tinha concentrado para frente, podendo assim, despedaçar seu inimigo, sendo a essência desta segunda forma a cosmo energia concentrada do cavaleiro. Porém, quando o golpe é lançado desta forma, assim como no ataque da espada no Iai, o oponente pode se defender do ataque e contra-atacar.

Hasgard Titan Break colorida.png

Destruição Titânica
(Titan's Break)
Versão inferior da Supernova Titânica usada por Hasgard durante seu confronto contra Cor Tauri e Encélado. Ao elevar seu cosmo com seu punho levantado, Hasgard gera uma onda de energia que move a terra e gera um abalo sísmico capaz de soterrar até gigantes. Quanto mais cosmo empregado na técnica, maior será o abalo sobre o ambiente, sendo que ao ser incrementada com o ikhor de Zeus, a técnica fora capaz de destruir não só o interior do Etna como também soterrar totalmente o cemitério de autômatos e ainda pode ser usada como um impulso para selar o corpo de Encélado.

Titan Nova.gif

Supernova Titânica
(Titan's Nova)
Abandonando a postura original, Hasgard atinge o chão e cria uma gigantesca explosão que destrói todo o solo ao redor; o adversário é acertado tanto pela energia da explosão quanto pelas rochas projetadas no ar e acaba soterrado por elas quando caem, empurrando o alvo direto para o foco da explosão. A pressão do golpe é muito mais forte do que o Grande Chifre. A explosão é capaz de sobrepujar golpes fortes, como fez com o golpe de Kagaho.

FrasesEditar

"Cor Tauri" (Coração de Touro) O homem que carrega o nome da estrela gigante da minha constelação, Aldebaran. Era inevitável que resistisse... contra mim, Hasgard de Touro!!

Hasgard para Cor Tauri

"Crianças são como sementes." Um homem que eu respeitava me disse isso... São elas que carregam os nossos sonhos e esperanças para as novas gerações. E é por isso que... Já estou decidido a nunca mais perder uma semente.

Hasgard para Selinsha

Cor Tauri... O homem que você é... Sempre viveu e agiu para sua missão. Novamente você irá proteger o espírito de Europa, que já sumiu desse lugar... Nesse caso... Você deve ir ao Etna comigo, pelo futuro dessas crianças... E é por isso que nesse momento... Eu tenho que... Mostrar uma determinação que o motive!!!

Hasgard para Cor Tauri

Mesmo que você veja apenas o egoísmo em meus atos, eu não me importo... Porque tudo isso é para abrir um caminho para o futuro, um no qual você possa viver...!!!

Hasgard para Selinsha

Devemos nos lembrar do desejo de Cor Tauri pra sempre. Esta grande estrela deixada na sombra da mitologia. Um desejo que ele defendeu por milhares de anos. E, por isso, agora... Eu viverei como uma nova estrela gigante...!!!

Hasgard para Armadura de Touro

Sempre sabemos quando é hora de agir e quando é hora de nos lamentarmos, porém aqueles que possuem um coração de valor verdadeiro sabem que mesmo nas horas de lamento se lamentarmos sem agir, de nada valerão nossas lagrimas, pois elas serão vazias e de autopiedade.

Hasgard

Vocês que ainda viveram muitos anos daqui por diante. Pode ser com a capacidade de cada um. Então vivam! Vivam... bravamente...

Últimas palavras de Hasgard

CuriosidadesEditar

  • Hasgard é o único Cavaleiro de Touro a ser conhecido por sua velocidade e não por sua força.
  • Shiori Teshirogi varia ao longo de seus desenhos a coloração dos cabelos de Hasgard. Na capa do Volume 5 e aparições colorizadas é levemente lilás, enquanto na capa e obras de distribuições Gaiden Volume 9 eram da cor branca acinzentado.
    • O material suplementar promocional e outras são ainda mais variados, mostrando seus cabelos com a cor lilás escuro, rosa claro ou cinza escuro, sem padrão óbvio.
  • Quando o espírito de Hasgard foi invocado para atacar Hades, ele ainda apareceu com seu olho direito danificado, ao invés de tê-lo restaurado com sua morte.
  • Hasgard compartilha algumas semelhanças dentre os demais Cavaleiros de Touro:
    • Ele é o primeiro a perder um olho, o direito no seu caso; Harbinger, no século XXI, perdeu durante sua infância seu olho esquerdo.
    • Tanto ele, quanto Aldebaran e Ox, ao morreram deixaram seus corpos em posição de combate.
    • Tanto ele quanto Aldebaran e Harbinger adquiriram um gosto pela tenacidade dos Cavaleiros de Pégaso de suas épocas.

Referências Bibliográficas e Notas Editar

  1. The Lost Canvas - Volume # 22
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 The Lost Canvas - Enciclopédia
  3. Carece fontes

ClassificaçãoEditar

Patentes conhecidas
Antecedido por
Francisca
Cavaleiro de Touro Sucedido por
Teneo

NavegaçãoEditar

Cavaleiros de Atena
Deus
Grandes Mestres
Cavaleiros e Amazonas de Ouro
Cavaleiros e Amazonas de Prata
Cavaleiros e Amazonas de Bronze
Cavaleiros e Amazonas de Patente Desconhecida
Cavaleiros e Amazonas de Aço
Cavaleiros e Amazonas sem Constelação
Soldados, Aprendizes e Subordinados

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória