FANDOM



Hilda de Polaris (恒星 ヒルダ Porarisu-Sei Hiruda?) é uma sacerdotisa do deus nórdico Odin no século XX. Devido à manipulação de Poseidon, ela se torna uma oponente de Atena e seus Cavaleiros de Bronze até ser salva por eles.

Histórico

Sacerdócio e o Anel de Nibelungo

Hilda01

Hilda

Pacífica representante de Odin na Terra, Hilda exercia um cargo equivalente ao Grande Mestre dos Cavaleiros de Atena. Habita em Asgard no extremo norte da Europa com seu povo, e vive no Palácio Valhalla. Em meio às gélidas montanhas do norte da Europa, Hilda rezava para Odin proteger Asgard.

Porém, nem todas as orações da jovem poderiam impedir as forças malignas de se aproximarem. A bondosa líder do povo de Asgard suplicava para que sua estrela protetora Polaris a ajudasse a reconstruir os domínios do deus Odin. Como regente de Asgard, é função de Hilda orar para que seu povo não pereça diante das condições inóspitas das terras geladas. As súplicas de Hilda a Odin impedem que as geleiras se desfaçam e provoquem a inundação das cidades costeiras e um verdadeiro cataclismo.

Em uma de suas orações, ela foi envolta por um turbilhão de águas agitadas que lhe entregaram o Anel de Nibelungo. O anel atua no âmago do usuário: gera uma ambição sem limites. A personalidade da regente, antes ponderada e bondosa, é dilacerada. O usuário do anel também adquire uma dependência doentia pelo mesmo e muitas vezes alterna entre agressividade e placidez.

Mesmo cheia de boa vontade em seu coração, Hilda é enfeitiçada pelo maligno Anel Nibelungo, enviado por Poseidon para ajudá-lo a destronar Atena e inundar a Terra. Dominada pelo mal, Hilda gera uma terrível batalha contra os Cavaleiros de Atena.

Hilda possui uma irmã mais nova chamada Freya, que aparentemente é a única que tem coragem de admitir que havia algo de errado com a princesa Hilda. Ao perceber a mudança de Hilda, tentou ajudá-la, chamando Atena e seus Cavaleiros.

Combate com os Cavaleiros de Atena

Possuída pela essência pérfida do anel, Hilda passa a utilizar vestimentas que são uma alusão às Valquirias, guerreiras que tinham como missão selecionar as almas dos guerreiros mais fortes para compor o exército de Odin. Ela convoca os Sete Guerreiros Deuses para combater os Cavaleiros de Atena. Vários confrontos se desenrolam, pois para romper o anel é necessário recolher as sete Safiras de Odin (Uma pequena gema presente na Armadura de cada Guerreiro Deus) para assim despertar a Espada de Odin.

Após a derrota de todos os seus Guerreiros Deuses, Hilda entra em combate direto com Seiya, utilizando o poder do anel para lançar golpes. Mesmo enfraquecido, Seiya consegue reunir as Sete Safiras de Odin e invoca a grandiosa Armadura de Odin. Com a espada Balmung, Seiya consegue cortar o anel em dois para que o feitiço demoníaco sobre Hilda acabasse.

Hilda, já purificada, faz uma prece para que a terra de Asgard não desmorone e pede perdão pela morte dos Guerreiros Deuses. Mais, revela-se que a entidade que entregou o anel a Hilda, era Poseidon, o deus dos Mares. 

Saint Seiya Soul of Gold

LIFYA 100

Hilda continua a desempenhar a função de representante de Odin até subitamente adoecer. Incapaz de continuar no cargo, acaba substituída por Andreas. Sentindo que Asgard corria perigo, pede a Lifya que procurasse ajuda.

Não deixando de acompanhar o desenrolar dos eventos, Hilda recebe a visita de Aioros de Sagitário, contando a ele toda a verdade sobre Andreas, inclusive que o mesmo era dominado pelo falso-deus Loki. Sentindo que a batalha podia favorecer o impostor, Hilda entrega ao cavaleiro de ouro a Draupnir, arma que poderia combater e derrotar Loki. Posterior a isso, recebe a proteção do guerreiro-deus Sigmund de Granir contra horda de soldados mortos enviados por Loki. Ainda nesse momento, sente um gigantesco cosmo cair sobre Asgard, o que sinalava a volta de Odin a Terra.

Apesar da situação aparentemente favorável, Loki obtém a Lança de Gungnir, com ela gerando uma onda de destruição que varre Asgard. Hilda sobrevive graças a proteção de Sigmund, deixando o Palácio Valhalla. Encontrando Frodi e Lifya aos pés da estátua de Odin, o grupo imagina o futuro sombrio que aguarda Asgard. Lifya diz para que não percassem as esperanças, começando a rezar, manifestando um poder que ninguém sabe sua origem. Loki os localiza, mas é detido por Aiolia e Aiolos.

Com a vitória suada dos Santos de Ouro, Hilda os congratula. A preocupação de Aiolia está no fato de que sem a influência de Yggdrasil, o inverno voltaria a assolar Asgard, o que Hilda diz não ser um problema devido o povo estar acostumado. Pouco depois Hilda, em companhia da irmã, despedem-se dos cavaleiros cujas vidas estavam para acabar.


Galeria

Guerreiros Deuses de Asgard
Deus Odin
Representantes de Odin Gothi: Durval; Representantes Terrenos: • HildaAndreas (não-reconhecido) • Lifya (legítima)
Soldados Soldados Rasos
Guerreiros Deuses de Durval LokiMidgardRungUr
Guerreiros Deuses de Hilda Siegfried de DoubeHagen de MerakThor de PhecdaAlberich de MegrezFenrir de AliothShido de MizarBado de AlcorMime de Benetnasch
Guerreiros Deuses de Andreas Frodi de GullinburstiFafner de NidhöggHeracles de TanngrisnirSurtr de EikthyrnirSigmund de GraniBaldr de HraesvelgrUtgarda de Garm
Outros personagens FreyFreya (filme)Freya (anime)Lifya
Utensílios e objetos sacros Espada BalmungSafiras de OdinGod Robes

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória