FANDOM


Miro de Escorpião
蠍座のミロ
Milo de Escorpião em Soul of Gold
Nome
Dados Gerais
Classificação Cavaleiro de Ouro
Armadura Armadura de Escorpião
Constelação Scorpius
Divindade Atena
Dados Pessoais
Raça Humano
Gênero Masculino
Idade 24 anos
Aniversário 9 de Novembro
Signo Escorpião
Altura 1,85m
Peso 84 kg
Tipo Sanguíneo B
Local de Nascimento Grécia
Dados do Treinamento
Local de Treinamento Grécia, Ilha de Milos
Dados do Mangá/Anime
Estréia Soul of Gold - Episódio 03
Seiyū Toshihiko Seki

Miro de Escorpião é um cavaleiro de ouro do século XX que renasce em Asgard, após sua morte no Muro das Lamentações. É um dos protagonistas de Soul of Gold.

Aparência

Miro não aparenta consideráveis mudanças em Soul of Gold, seu cabelo cabelo aparenta estar um pouco maior, quanto ele é raramente visto sem armadura sua roupa civil consiste em uma camisa vermelha com uma jaqueta escura por cima calças azuis e sapatos sociais.

Antes de aparecer por completo ele era visto com um manto marrom claro por cima de sua armadura.

Personalidade

Algumas vezes, Milo demonstrou uma personalidade ativa e arrogante, mas apesar disso, Milo é um homem muito nobre e possui um grande senso de justiça.

Historia

MIRO0000000004

Em uma noite de nevasca, Milo interroga um soldado de Asgard a respeito do paradeiro dos Guerreiros Deuses. Atordoado pelo veneno do escorpião, o soldado prontamente dá as informações que Milo tanto quer, inclusive de que um Cavaleiro de Ouro acompanhava os Guerreiros Deuses.

Milo segue por uma trilha, não demorando a encontrar um rosto conhecido; Camus de Aquário. Miro é amigável ao vê-lo, porém ao passar pelo aquariano sente a capa que lhe cobria congelar. Logo outro personagem se revela. Desta vez um Guerreiro Deus, Surtr de Eixnir, que sem perder tempo diz que Camus era aliado dos guerreiros de Asgard. Atordoado com a notícia, Miro perde segundos preciosos para reagir, sendo atingindo pelo ataque duplo de Surtr e Camus, desaparecendo no fundo de um penhasco.

Posteriormente, Milo recobra os sentidos. Estava no que parecia uma caverna. Em companhia deste está outro Santo de Ouro, o homem tido por mais próximo de Deus; Shaka de Virgem. Milo pergunta se Shaka sabe com que propósito todos os cavaleiros de ouro reviveram em Asgard. Shaka responde tão somente que os santos de ouro não deviam lutar, o que Milo não concorda. Quem quer que os tenha feito reviver estava em ali, em Asgard, e Milo queria encontrá-lo. Virgem, mais uma vez, diz que a melhor estratégia seria permanecerem neutros. Porém Milo é irredutível no que acredita.

Vestindo sua Armadura de Escorpião, Milo parte para o confronto, derrotando vários soldados antes de se deparar novamente com Camus. É nesse momento que Milo descobre o porque de Camus ser um aliado dos Guerreiros Deuses e jura irá acabar com o antigo companheiro.

CAMUS 12

Milo Vs Camus.

Trocando golpes, os dois abrem distância e então evocam suas melhores técnicas; Agulha Escarlate e Execução Aurora. A agulha do escorpião encontra a massa de ar frio do zero absoluto, estabelecendo um impasse. Camus diz a Milo que seu corpo não resistiria por muito mais tempo, ao que Milo diz ser irrelevante.

Uma explosão. Miro está caído, aparentando estar esgotado, com estranhas marcas surgindo em seu rosto. O estado de Milo não é grave, como Camus diz, porém em solo de Asgard, tal lesão não cicatrizaria. Milo liga o fato a Yggdrasil, e reafirma que irá destruí-la assim como a Camus. É nesse instante que surge outro dos guerreiros deuses; Sigmund de Granir. Cansado de observar a luta dos dois, Sigmund decide acabar com Miro, porém uma tempestade de fogo adianta-se a envolve o Santo de Escorpião. Surtr decidira aparecer.

O ataque de Surtr não causa o efeito desejado, e todos observam, apreensivos, a figura que surge atrás de Miro; Saga de Gêmeos.

Milo pede a Saga que não fizesse nada a Camus, mas o geminiano parece decidido a por fim naquela batalha. Nesse momento, Camus, Surtr e Sigmund combinam seus ataques, mas Saga opta por recuar. Utilizando o Outra Dimensão, ele e Milo se retiram.

Em segurança, Saga pergunta qual será o próximo passo de Miro, e o mesmo diz que irá até Yggdrasil. Gêmeos não faz objeções, mas alerta que, no atual nível de seus poderes, seria impossível alcançar a árvore. A barreira que a cerca drena seus cosmos, e Miro lembra-se de escutar algo semelhante de Camus. Mesmo assim, este diz estar disposto a testar seu cosmo.

Caminhando rumo a Yggdrasil, Milo, agora sozinho, é contatado mentalmente por Mu que lhe explica sobre a necessidade

MIRO0000000005

Milo confrontado pelo falso Hyoga.

de destruir a barreira ao redor da árvore. O escorpiano não tem paciência para tantas explicações, e antes que Mu prosseguisse, Milo é confrontado por um estranho. Pronto a usar sua agulha venenosa, Milo tem a surpresa de ver os quinze pontos da constelação do escorpião completamente congelados. Seu rival é alguém que domina as técnicas do gelo, um antigo adversário da Batalha das Doze Casas; Hyoga de Cisne.

Milo fica sem entender direito como o Cavaleiro de Bronze que devia estar lutando no submundo contra Hades, aparecera ali. Após descobrir tratar-se duma ilusão, a pouca hesitação do escorpião desaparece e Milo evoca seu golpe. A Agulha Escarlate destrói a imagem de Hyoga, acabando com a ilusão provocada pelo Inverno de Fimbul. A névoa ao redor se dissipa, revelando uma das barreiras a ser destruída. Nesse momento, Mu volta a contatá-lo, dizendo que para destruir a barreira era preciso despertar a armadura divina. Para tanto, era necessário ter algum forte vínculo com Atena.

MIRO0000000001

Milo e sua Armadura Divina de Escorpião.

AIORIA'

Milo, Aioria e Aldebaran queimam suas cosmo-energia.

Segundo Mu explica, após a Batalha das Doze Casas e os eventos de Poseidon, Atena deu proteção as armaduras de ouro por meio de suas lágrimas. Porém a Armadura de Escorpião não ganhou essa dádiva. Mu diz para Milo esperar até que ele chegasse de posse da Adaga Dourada - artefato que possibilitaria a derrubada da barreira. Milo recusa-se a esperar, argumentando já ter perdido a vida uma vez e não se importar em quem morreria primeiro. Mu consente e teletransporta a adaga para Milo.
MIRO1

Milo prestes a destruir a barreira.

O escorpiano queima seu cosmo como nunca o fizera, fazendo sua armadura mudar para um formato divino. Um enorme escorpião dourado explode sobre a barreira que se desfaz.

MIRO0000000003

Milo, esgotado, sendo lentamente encoberto pelas raízes de Yggdrasil.

O esforço termina por esgotar Milo completamente. Sua armadura volta a normalidade. Com sentimento de dever cumprido, Milo confia a missão aos demais, caindo aparentemente desacordado. Lentamente, as raízes de Yggdrasil começam a envolvê-lo, fazendo com que seu cosmo desaparecesse. Mu chega onde Milo estava, apanhando em lágrimas a adaga do chão.

Posteriormente o escorpiano regressa, em companhia dos demais Santos de Ouro, para combater o falso-deus Loki.

Milo reafirma os laços com Camus, atacando Loki em parceria deste. O apoio de Atena vem em hora certa, devolvendo ao escorpiano o ânimo da luta. Mais uma vez, Milo enverga o traje divino de sua constelação, juntando-se aos demais. Com a derrota do falso-deus, Milo nota seus corpos gradativamente sumir. Milo aceita a morte, caminhando junto a Camus até sumir.


Técnicas Especiais

Agulha Escarlate (Soul of Gold) 3

Agulha Escarlate
(Scarlet Needle)
Miro concentra seu cosmo em seu dedo indicador e dispara um raio de energia vermelha. A Segunda versão é avançar sobre o oponente em super velocidade para "ferroá-lo" com seu dedo. Quando o golpe acerta o oponente, o impacto é similar ao de uma picada de agulha. Ele dispara um número de até 14 finas agulhas. As pequenas feridas provocadas transmitem uma dor inimaginável, atacando o sistema nervoso, provocando perda gradual de sangue e dos Sentidos até atingir a Loucura ou a Morte. A Agulha Escarlate, quando é utilizada, no ataque do oponente, pode servir como defesa, para ataques.

Restrição (Soul of Gold)

Restrição
(Restriction)
Golpe em que o Miro se concentra, liberando ondas de energia que, como o veneno do escorpião, atingem o sistema nervoso central e endócrino do inimigo, anestesiando-o temporariamente, paralisando assim todas as suas funções, liberando o hormônio adrenalina devido ao medo, fazendo as reações de tensão no corpo. O oponente fica paralisado com o golpe, fazendo que a pessoa se sinta uma preza do Escorpião, que se encolhe paralisada com medo de morrer.


Galeria

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.