Fandom

Saint Seya Wiki

Volume 5 (Next Dimension)

2 317 pages em
Este wiki
Adicione uma página
Comentários0 Share

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

O Volume 5 de Saint Seiya Next Dimension possui 7 capítulos:

Capítulo 34: Abel de Gêmeos (双子座のアベル Jemini no Aberu)

Tenma questiona se o seu mestre salvou ele e Shun da “Outra Dimensão”, mas Suikyo diz que apenas fez o necessário para se livrar daquele que o está impedindo de tomar a cabeça de Atena. Shun e Tenma ficam encurralados, já que de um lado está o Cavaleiro de Ouro de Gêmeos e do outro está Suikyo. O Espectro de Garuda então ataca Gêmeos. Neste meio tempo Shun pede para que ele e Tenma aproveitem o momento para ir embora, porém Tenma diz que quer saber porque seu mestre virou um traidor. Shun consegue convencer o Pégaso e os dois partem em direção à saída da Casa de Gêmeos. Antes de partir, Tenma troca olhares com seu mestre. Quando os dois Cavaleiros de Bronze vão embora, Gêmeos começa a dar risada. Ele também revela o seu nome: Abel de Gêmeos, dizendo em seguida que também traiu Atena. Fora da Casa, Shun diz para Tenma que a sensação que deu foi a de que seu mestre ficou para enfrentar Gêmeos só para eles conseguirem prosseguir. Os dois partem para a Casa de Câncer. De volta a Casa de Gêmeos, Abel revela que o Cavaleiro de Peixes e o Grande Mestre também estão contra Atena. Ele então pergunta quais são as reais intenções de Suikyo. O espectro diz que não vai se rebaixar enfrentando alguém como Abel e dá um soco no rosto do Gêmeos, jogando para longe o seu elmo. Abel pergunta a Suikyo o que o incomoda tanto, já que ele traiu Atena por interesses pessoais. Suikyo ataca com o golpe “Lanças de Gelo da Lótus Branca”, mas o golpe é facilmente detido por Gêmeos. Suikyo reconhece que Abel possivelmente é o Cavaleiro de Ouro mais poderoso. Abel resolve então dar um fim à luta usando a “Outra Dimensão”, mas é interrompido por outro Cavaleiro de Ouro: Kain de Gêmeos.

Capítulo 35: Luz e Sombra (光と影)

No Castelo de Hades, Pandora recebe o espectro Vermeer, um dos três juízes do mundo dos mortos. Vermeer diz para Pandora que Suikyo já conseguiu passar pelas Casas de Áries e Touro e que neste momento, está lutando em Gêmeos. O espectro pede para que a sua líder deixe-o partir para o Santuário, para agilizar a vitória de Hades. Pandora rejeita, dizendo que o exército de Atena será destruído pouco a pouco e por dentro. Na Casa de Gêmeos, Suikyo se depara com Kain de Gêmeos, mas Abel desaparece. Kain explica que o seu irmão às vezes aparece para fazer o mal, como uma sombra que se esconde. Suikyo então parte para o ataque, mas tem o seu golpe facilmente repelido pelo guardião da Casa de Gêmeos. Kain então diz que pode ajudar Suikyo, já que ele percebe que eles são parecidos. De volta ao Castelo de Hades, Vermeer se encontra com Meehan de Sapo. Ambos suspeitam que Suikyo seja um traidor, mas Vermeer pede para Meehan ficar quieto, caso contrário irá cortar a sua língua. Vermeer sabe que, no fundo, Suikyo ainda é um Cavaleiro de Atena e por isso, irá observá-lo de longe. Na Casa de Gêmeos, Suikyo hesita em falar algo, o que faz Kain perceber. Suikyo diz que o seu único objetivo é a cabeça de Atena. Sendo assim, Kain diz que vai derrotá-lo. De repente, Kain começa a sofrer e Abel toma a personalidade do Cavaleiro de Gêmeos. Abel, agora no lugar de Kain, diz que ele é diferente do seu irmão, já que desde criança tudo o que ele quer ele obtém com a força.

Capítulo 36: Deathtoll, o Artesão de Caixões (棺桶屋のデストール Kan'oke-ya no Desutōru)

Suikyo encara Gêmeos, que aplica o golpe ”Satã Imperial”, sua técnica mais poderosa. Shun e Tenma chegam na Casa de Câncer. Tenma diz que a casa é incrivelmente triste. Shun explica que isso não é novidade para ele, já que a Casa de Câncer é a mais próxima do submundo. Shun conta que no futuro, o Cavaleiro de Ouro de Câncer era um homem terrível, portanto se o antigo Cavaleiro de Ouro de Câncer for igual, ele será um adversário perigoso. Tenma escuta uma espécie de rosnado humano ao fundo da casa. De repente, eles sentem que estão pisando em rostos humanos, rostos estes que estão espalhados por toda a Casa de Câncer. São eles que emitem os grunhidos. Mais à frente, eles avistam vários caixões. O Cavaleiro guardião se apresenta como Deathtoll de Câncer, o artesão de caixões. Câncer pede para Tenma e Shun escolherem seus caixões, e os Cavaleiros de Bronze contam que o Mestre atacou a recém-chegada Atena e que eles estão ali para informar aos Cavaleiros de Ouro sobre o ocorrido. Deathtoll diz que já está ciente disso há algum tempo e que intrusos como eles deverão morrer. O Cavaleiro de Ouro então prende Tenma e Shun em caixões japoneses chamados de Hayaoke e dispara o golpe “Ondas do Inferno”. Em Gêmeos, Abel e Kain se encontram. Abel diz que atacou Suikyo com o “Satã Imperial” e que agora Suikyo deverá matar um dos dois Cavaleiros de Bronze ou Atena, isso se ele conseguir chegar até lá. Fora da Casa de Gêmeos, Suikyo se dá conta de que conseguiu sair, mas não lembra como e continua a subir as doze casas.

Capítulo 37: Omertà (沈黙の棺 Omeruta)

Abel e Kain continuam discutindo. Kain critica Abel dizendo que Suikyo irá assassinar Atena, e Abel diz que apenas ajudou Suikyo a realizar o seu desejo, embora ele saiba que Suikyo não tem a intenção de tomar a cabeça de Atena, já que ele tem outro plano. Abel dá risada da situação de Suikyo e Kain ataca o seu irmão. Abel diz que sabe que no fundo, Kain é uma pessoa malvada e desdenha dizendo que seu irmão pode continuar usando sua "máscara de bondade" o quanto ele quiser, já que ele, Abel, continuará fazendo todas as maldades no seu lugar. Logo depois, Abel some diante de Kain. Shun acorda na colina do Yomotsu e vê um grupo de mortos caminhando em direção ao buraco dele. Andrômeda se dá conta de que foi enviado para lá pelas “Ondas do Inferno” do Deathtoll, e não sabe onde Tenma está. De repente, ele avista Tenma, mas quando olha com atenção, percebe que se trata do Seiya caminhando junto aos mortos. Shun tenta gritar para ajudar o seu amigo, mas é interrompido pela voz de Atena. Ela diz que se ele seguir Seiya, nunca mais voltará. Ela pede para Shun voltar, pois ainda dá tempo de salvar Seiya, e então Andrômeda promete que irá salvá-lo. Na Casa de Câncer, Deathtoll percebe que Tenma não foi enviado para o Yomotsu e que o Hayoke quebrou no trajeto, se culpando, logo depois, por ter feito um ataúde de péssima qualidade. O Cavaleiro de Câncer resolve construir outro caixão, mas é interrompido por Tenma, que dispara os “Meteoros de Pégaso”. Deathtoll para o golpe do Cavaleiro de Pégaso com apenas um dedo e ao tentar mata-lo, é interrompido pelas “Correntes de Andrômeda” do Shun, que está de volta à Casa de Câncer. Deathtoll não entende como ele voltou e Shun explica que suas Correntes podem atravessar os espaços entre as dimensões e que o buraco criado pelas “Ondas do Inferno” não fechou rápido o suficiente. Deathtoll se mostra irritado e então apresenta o Omertà, o Caixão o Silêncio. O Cavaleiro de Câncer explica que aquele caixão é lendário, proveniente desde as épocas mitológicas, e que ele prende todas as pessoas com coração malvado e que traíram Atena. Uma vez dentro dele, não poderá sair mais. Deathtoll pergunta para Tenma e Shun se eles são pessoas boas. Após as repostas dos dois Cavaleiros de Bronze, o caixão os prende dentro de si. O Cavaleiro de Câncer então decide levar pessoalmente os dois Cavaleiros de Bronze para o Yomotsu, mas é interrompido pela chegada de Suikyo.

Capítulo 38: Sacrifício ao Satã Imperial (魔皇拳の生贄 Maō-ken no Ikenie)

Suikyo está na Casa de Câncer. Deathtoll diz que não importa se Suikyo é um Espectro ou Cavaleiro, ele não deixará nada passar pela Casa de Câncer. No entanto, Deathtoll permite que Suikyo passe pela sua casa, já que ele é o "guardião dos mortos" e, sendo assim, se Hades ganhar a guerra, a sua posição continuará a mesma, e se Atena ganhar, ele continuará como Cavaleiro de Câncer, portanto, as duas opções são boas para ele. Logo depois, Suikyo chama Deathtoll de lixo, dizendo que um Cavaleiro de Atena não poderia traí-la desta maneira. Deathtoll retruca dizendo que Suikyo não tem o direito de falar isso, já que ele traiu Atena, aliando-se as tropas de Hades. Suikyo diz que isso é verdade, mas que a diferença entre os dois, é que Deathtoll não se importa com nenhum dos lados. O Cavaleiro de Câncer fica irritado e ataca Suikyo com suas “Ondas do Inferno”. A técnica do Cavaleiro de Câncer não surte efeito em Suikyo, no entanto, ela envia Shun e Tenma, presos dentro do Omertà, para o Yomotsu e “ativa” a técnica “Satã Imperial”, que Suikyo havia recebido do Cavaleiro de Gêmeos. Deathtoll reconhece a expressão do Espectro de Garuda e entende que foi o Cavaleiro de Gêmeos quem fez aquilo. Ele diz querer não ser sacrificado em brincadeiras desse tipo, pois não se vê páreo para alguém que perdeu completamente a razão. De forma cômica, Deathtoll tem a ideia de colocar Shun e Tenma no seu lugar, para enfrentarem Suikyo, porém ele enviou os dois Cavaleiros de Bronze para o Yomotsu. Deathtoll então resolve ir busca-los. O Cavaleiro de Câncer vai até o Yomotsu e encontra o Omertà, que quase caiu no buraco do Mundo dos Mortos. De repetente, surge Suikyo, que aproveitou a brecha criada por Deathtoll e partiu em direção ao Yomotosu também. Ele ataca com o sua técnica “Lanças de Gelo da Lótus Branca”, que acerta o Omertà. Deathtoll então liberta Shun e Tenma do Caixão do Silêncio, para que eles enfrentem Suikyo. Novamente de forma cômica, Deathtoll chama Suikyo de "Suikyozinho", e entrega Tenma e Shun para ele. Tenma reconhece o seu mestre e Shun percebe que ele está sob o efeito do “Satã Imperial”. Tenma pergunta o que seria isso, mas Shun não consegue responder, pois é atacado, junto com Tenma, por Suikyo. Shun então explica que Suikyo recebeu o "Satã Imperial" do Cavaleiro de Gêmeos e que não voltará ao normal até que haja uma pessoa morta na sua frente. Suikyo se aproxima de Tenma e Deathtoll pede para que ele acabe com qualquer um dos dois. Suikyo então ataca Tenma.

Capítulo 39: O Calor Daqueles Dias (あの日のぬくもり Ano Hi no Nukumori)

Shun detêm o ataque de Suikyo desferido em Tenma com sua corrente. Deathtoll reclama da interferência de Shun e Tenma concorda, dizendo que ele não precisa interferir. Tenma pega as mãos de Suikyo e tenta fazê-lo acordar, dizendo que ele é Tenma, seu discípulo. Suikyo não escuta e ataca novamente, para a alegria de Deathtoll. Tenma pede novamente para Shun não interferir, mas o Cavaleiro de Andrômeda diz que não adianta ele tentar conversar com seu mestre, já que ele está sob o efeito do “Satã Imperial”. Tenma diz para Shun não se preocupar, pois o corpo e o espírito de Suikyo possuem uma resistência que só o mais forte dos Cavaleiros pode ter e que Suikyo não é um homem qualquer que pode ser controlado por outra pessoa. O Espectro de Garuda ataca novamente, desta vez de forma mais forte, ferindo Tenma, que insiste em tentar acordá-lo. Pégaso conta do dia em que estava nevando e Suikyo, com seu cosmo, o ajudou, juntamente com Alone. Tenma grita de forma desesperada pedindo que seu mestre acorde. Novamente nada acontece e Suikyo joga Tenma longe com outro golpe. O Cavaleiro de Pégaso cai ferido gravemente. O coração do Tenma para de bater e Shun fica desesperado, dizendo que ele não pode morrer enquanto não salvar o seu amigo Alone. Deathtoll comemora e Suikyo pega Tenma pelo pescoço para dar o golpe final. O Espectro ataca novamente, jogando Tenma e Shun para longe. De forma inesperada, o coração de Tenma volta a bater, para tristeza de Deathtoll e espanto de Shun. Suikyo na verdade acertou um ponto vital, evitando a hemorragia e fazendo o coração do seu discípulo voltar a bater. Suikyo então diz que o “Satã Imperial” não surtiu tanto efeito nele, pois ele havia recebido o “Golpe Fantasma de Fênix” do Cavaleiro chamado Ikki e, portanto, ele ficou com uma certa imunidade a este tipo de técnica. Shun fica espantado ao saber disso. Deathtoll diz que terá que matá-los com suas próprias mãos e ataca, jogando todos para longe.

Capítulo 40: Avançando (歩み Ayumi)

Deathtoll se diverte surrando Tenma, Shun e Suikyo. Ele diz que eles não deveriam ter subestimado ele e mesmo que eles estivessem lutado juntos desde o início, não seriam páreos para ele. O Cavaleiro de Câncer resolve então jogar Tenma e Shun no buraco do Mundo dos Mortos, mas acaba surpreendido por Suikyo, que ataca com as “Lanças de Gelo da Lótus Branca”. Deathtoll acaba largando os Cavaleiros de Bronze e diz que uma técnica não funciona duas vezes contra o mesmo Cavaleiro. Suikyo cai novamente no chão, após ser golpeado mais uma vez. Deathtoll diz que queria deixar Suikyo vivo para poder manter uma conexão com o Exército de Hades, porém percebe que ele não traiu Atena, sendo assim, inútil para ele. O Cavaleiro de Câncer resolve então matar Suikyo, mas Tenma interrompe, de forma inusitada, perguntando se Deathtoll é homem ou mulher, já que em toda a sua vida ele nunca tinha visto alguém tão bizarro e feio. Irritadíssimo, Deathtoll responde que é homem. A mecânica da pergunta foi uma tática de Tenma (a resposta não importava), que neste instante abre o Omertà, que acaba prendendo o Cavaleiro de Câncer. Shun e Tenma não conseguem encontrar Suikyo, mas concluem que ele está bem. Em outro local, já subindo para a Casa de Leão, Suikyo diz que sentiu o calor de Tenma, mas resolve partir sozinho.

Mais da comunidade Wikia

Wiki aleatória